17:55 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1834
    Nos siga no

    O ex-diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), David Petraeus, chamou o presidente russo Vladimir Putin do "maior presente" para a OTAN durante a conferência Raisina Dialogue, organizada na Índia pelo centro analítico Observer Research Foundation com o apoio do governo indiano.

    Segundo Petraeus, a chegada de Putin ao poder proporcionou à Aliança um "novo motivo para a sua existência". 

    Vladimir Putin efetuando o tradicional disparo de canhão durante uma visita à Fortaleza de São Pedro e São Paulo na cidade de São Petersburgo
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    O ex-diretor da CIA opinou que Washington pode contestar a "nova ordem geopolítica" inclusive com a ajuda da OTAN. Ele acrescentou que, apesar das críticas em relação à OTAN por parte do presidente Donald Trump, a Casa Branca continua desenvolvendo planos para aumentar a presença do contingente militar na Europa.

    Trump apelou repetidamente aos países da OTAN para aumentarem os recursos destinados à defesa. Segundo a decisão tomada durante a cúpula da Aliança em Bucareste em 2014, todos os países membros devem assumir uma parcela dos gastos equivalente a dois por cento do PIB. No entanto, conforme as estimativas da OTAN de 2017, dos 29 países que integram o bloco, apenas 6 conseguiram atingir esse patamar.

    Mais:

    Senado norte-americano bloqueia lei sobre sanções contra a Rússia, Síria e Irã
    Empate de 'bichos-papões': alemães temem tanto os EUA quanto a Rússia, diz pesquisa
    Putin discute conflito sírio e saída de tropas americanas com Benjamin Netanyahu
    Tags:
    Rússia, Vladimir Putin, Donald Trump, OTAN, Casa Branca, CIA, presente, PIB, defesa, recursos, aliança
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar