02:08 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Situação em Magnitogorsk, Rússia, onde parte de um prédio residencial desabou na sequência de uma explosão de gás

    Centenas estão desabrigados após desabamento de Magnitogorsk

    © Sputnik / Ilia Moskovets
    Rússia
    URL curta
    211
    Nos siga no

    Uma explosão de gás em um edíficio residencial na cidade de Magnitogorsk, na Rússia, deixou mais de 400 pessoas desabrigadas, segudndo afirmou a ministra das Relações Sociais da região, Tatiana Nikitina, neste sábado (5).

    A explosão causou um desabamento parcial no edifício durante o feriado de ano novo, levando 39 pessoas à morte. Nikitina disse aos repórteres que partes do edíficio serão demolidas devido ao acidente.

    Trabalhos de resgate depois do desabamento do prédio residencial em Magnitogorsk, Rússia
    © Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério das Emergências da Rússia em Chelyabinsk
    A ministra de Relações Sociais da região Chelyabinsk afirmou que 403 pessoas estão desabrigadas. As autoridades estão alugando casas com dinheiro doado, ela acrescentou. Outras opções estão avaliadas para realocar as famílias desabrigadas.

    O prefeito de Magnitogorsk, Sergei Berdnikov, afirmou a repórteres que outros residentes do edifício terão que viver em locais temporários até o que o prédio seja avaliado e declarado seguro.

    A explosão de gás natural continua sendo considerada a causa mais provável do desabamento, segundo o Comitê Investigativo, que disse não ter encontrado traços de explosivos no local.

    Mais:

    Rússia testa com êxito sucessora da lendária pistola Makarov
    'Rússia tem última chance': OTAN exige cumprimento do Tratado INF
    Turquia pede permissão da Rússia para usar espaço aéreo sírio?
    Tropas Terrestres da Rússia serão equipadas com armamento modernizado em 2019
    Tags:
    acidente, gás natural, explosão, desabamento, Tatiana Nikitina, Sergei Berdnikov, Chelyabinsk, Magnitogorsk, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar