20:15 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin saúda militares depois do encerramento da etapa principal das manobras militares Vostok 2018, que contou com participação de russos, mongóis e chineses

    Militares russos introduzem cursos obrigatórios para proteger segredos de Estado

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Rússia
    URL curta
    1101

    O Ministério da Defesa da Rússia está pronto para educar oficiais e soldados sobre como se comportar na internet, a fim de proteger os segredos do nível estatal. Os militares também pretendem reforçar a legislação que pune os divulgadores de dados confidenciais.

    Os militares vão lançar cursos obrigatórios sobre a proteção dos segredos de Estado a partir do próximo ano, segundo o serviço de imprensa do ministério. Os militares estão preparados para obter informações sobre o que eles estão autorizados a postar na internet, como usar as mídias sociais com segurança, o que deve — e não deve — ser dito a estranhos e outras orientações.

    Os cursos serão obrigatórios para todos os militares, apesar da maioria dos soldados não ter autorização para segredos de Estado. O pessoal que não possui autorização terá, na verdade, palestras mais longas sobre o assunto, já que outras já realizaram o treinamento obrigatório de sigilo.

    Os militares também explicarão aos soldados por que se restringiu o uso de smartphones modernos no Exército, e por que a falta de permissão para segredos não significa que alguém possa postar online tudo o que vê no Exército. Antes de os smartphones serem proibidos, soldados de baixa patente aparentemente acreditavam que estavam livres para postar fotos e vídeos de suas unidades.

    Além de aumentar a educação, os militares também estão diminuindo a responsabilidade pelo vazamento de dados secretos. No início de novembro, a Duma russa aprovou a primeira leitura de um projeto de lei que proíbe que os soldados divulguem informações sobre si mesmos e seus companheiros de serviço nas redes ou divulguem para a mídia. Isso inclui fotos, vídeos, dados de geolocalização e outras informações. Qualquer pessoa que violar essas regras é responsável por repercussões disciplinares até a demissão, independentemente de sua classificação.

    As Forças Armadas russas começaram a restringir as atividades online de seus membros no ano passado, citando a necessidade de proteger seus militares de agências de inteligência estrangeiras e terroristas. Exércitos em todo o mundo também têm regulamentações para seus soldados sobre como se comportar on-line e nas redes sociais em particular. O Pentágono, por exemplo, divulgou suas regras de comportamento na internet nos últimos anos.

    Mais:

    Rússia considera 'pura ficção' a informação sobre retorno de suas bases militares a Cuba
    Rússia volta a ser 'templo' de estudos militares para alunos de todo o mundo
    OTAN se recusa a ter laços militares normais com a Rússia
    Tags:
    dados secretos, segredos militares, segredo de Estado, militares, inteligência, Duma, Forças Armadas da Rússia, Exército da Rússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik