08:13 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O líder interino da República de Chechênia Ramzan Kadyrov

    Guerra na Síria vai durar enquanto EUA e europeus quiserem, diz Kadyrov

    © Sputnik / Said Tsarnaev
    Rússia
    URL curta
    8233

    O líder da República da Chechênia, Ramzan Kadyrov, afirmou que a guerra na Síria não vai parar enquanto ela for desejada pelos Estados Unidos e por alguns países europeus à medida que buscam seus próprios interesses na região.

    "Não importa o quanto a liderança da Síria, o povo sírio gostaria, a guerra não terminará até que a América, Israel, a Europa e outros países da coalizão a desejem. Os interesses de muitos Estados entraram em conflito lá. Até que esses Estados concordem com a necessidade de acabar com a guerra, o derramamento de sangue continuará lá", disse Kadyrov em uma entrevista coletiva no sábado.

    As hostilidades na Síria continuam porque os grupos militantes que lutam contra as forças do governo estão recebendo apoio dos países mencionados, de acordo com o líder checheno.

    O Estado sírio conseguiu durar devido aos esforços da Rússia, comentou Kadyrov, acrescentando que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, "como um pacificador, age de acordo com as normas da comunidade internacional e protege a integridade da República Árabe da Síria. A Europa e o Ocidente têm outros interesses".

    A Rússia está ajudando ativamente a Síria a alcançar a paz em todo o país. Além disso, o Fundo Público Regional Akhmad Kadyrov, batizado em homenagem ao falecido pai de Kadyrov, envia regularmente cargas humanitárias com necessidades para a Síria.

    Mais:

    Putin: destino da Síria deve ser escolhido apenas pelo povo sírio
    Erdogan: comissão constitucional síria deve iniciar os trabalhos em 2019
    Enviado da ONU: cúpula sobre Síria em Istambul foi útil e produtiva
    Tags:
    guerra, diplomacia, conflito sírio, Vladimir Putin, Ramzan Kadyrov, Europa, Estados Unidos, Síria, Rússia, Chechênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik