16:15 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin durante a coletiva de imprensa conjunta com o lídr norte-americano Donald Trump

    Rússia planeja implantar nova política militar aprovada por Putin em 3 meses

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Rússia
    URL curta
    10443

    O presidente russo Vladimir Putin assinou um decreto aprovando a política atualizada de segurança nuclear e radiológica da Rússia até 2025 e além. Ele será implementado dentro de 3 meses.

    Publicado no site oficial de Moscou para informações jurídicas nesta segunda-feira, Putin assinou o decreto em vigor no último sábado.

    O documento descreve a política de segurança em relação às instalações nucleares para fins militares e civis, minimiza os riscos do pessoal estacionado nessas instalações e aumenta a responsabilidade das instituições que usam energia nuclear.

    A nova normativa substitui a estratégia de segurança nuclear aprovada em 2012 e instrui o governo russo a aprovar um plano para a implementação do documento dentro de três meses.

    Na semana passada, os militares testaram todos os 3 componentes de seu arsenal nuclear durante exercícios que representaram um cenário envolvendo retaliação russa contra ataques inimigos.

    Os exercícios incluíram testes de mísseis nucleares lançados por submarinos, mísseis nucleares lançados por terra e bombas nucleares instaladas no ar de sua frota de bombardeiros estratégicos.

    Os testes acontecem quando Moscou introduz novos sistemas avançados de armas em sua estratégia de dissuasão nuclear, visando minar as capacidades dos EUA.

    Revelando o novo arsenal no início deste ano, Putin advertiu que a falta de modernização do seu dissuasor nuclear exporia a Rússia à pressão militar dos EUA.

    "No final, se não fizéssemos nada, isso tornaria o potencial nuclear russo inútil", disse Putin.

    "Eles poderiam simplesmente interceptar tudo", acrescentou o presidente sobre os recursos militares dos EUA implantados em Estados aliados ao longo das fronteiras da Rússia.

    Mais:

    China inaugura reator nuclear construído em parceria com a Rússia
    Novíssimo combustível nuclear russo 'do futuro' está pronto para utilização
    Resposta ao Sarmat: como Pentágono pretende fortalecer seu arsenal nuclear?
    Tags:
    dissuasão nuclear, defesa, segurança, armas nucleares, Vladimir Putin, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik