03:30 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    The launch of a Soyuz-FG rocket with the Soyuz TMA-19M manned spacecraft from the Baikonur Space Center.

    Rússia anuncia projeto de base para lançador de foguetes reutilizável

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Rússia
    URL curta
    451
    Nos siga no

    Um protótipo funcional de veículo lançador de foguetes será construído na Rússia até 2023, segundo divulgado pela Fundação de Pesquisas Avançadas da Rússia.

    O projeto, que leva em conta experiências similares realizadas em outros locais, como é o caso da SpaceX, de Elon Musk, começará a ser desenvolvido na metade de 2019.

    O base voadora do lançador de foguetes reutilizável russo também será capaz de retornar ao centro espacial a uma velocidade hipersônica.

    "Os protótipos subsônicos que estão sendo planejados para serem construídos nos próximos quatro anos serão usados na prática de pouso automático e voo a velocidades subsônicas, enquanto os protótipos hipersônicos serão usados, respectivamente, para praticar voos em velocidades hipersônicas", afirmou um oficial da Fundação de Pesquisas Avançadas da Rússia à Sputnik.

    "O desenvolvimento e os testes devem resultar em uma demonstração de total funcionamento com o motor de foguetes que performará o ciclo de testes inteiro, começando com o lançamento e o voo à altura requerida e terminando com o retorno e o pouso", acrescentou.

    Ele ainda especificou que o projeto Baikal, que foi desenvolvido pelo Centro Khrunichev, foi usado como base para o protótipo para o futuro lançador de foguetes reutilizável.

    Mais:

    Após incidente, naves Soyuz passam por checagem
    Europa se despede das naves espaciais russas Soyuz
    Soyuz MS-09 com 3 tripulantes acopla com sucesso à Estação Espacial Internacional
    Rússia anuncia três lançamentos do foguete Soyuz na Guiana Francesa
    Confira lançamento bem-sucedido do foguete russo Soyuz (VÍDEO)
    Tags:
    exploração espacial, SpaceX, Elon Musk, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar