06:05 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões USS America (foto de arquivo)

    Reativação da 2ª Frota dos EUA é ameaça à Rússia, diz senador russo

    CC0 / Navy / National Archive
    Rússia
    URL curta
    6102

    A reativação da 2ª Frota dos EUA é uma ameaça às comunicações russas na região do mar do Norte da Rússia, ao que o país deveria apresentar uma resposta adequada para garantir sua segurança, disse à Sputnik o senador russo Alexei Kondratyev. O senador é o vice-presidente da Comissão de Defesa e Segurança do Senado russo.

    Mais cedo nesta sexta-feira (24), o comandante das Forças de Frotas dos EUA, o almirante Chris Grady, durante fala em uma cerimônia solene na base naval de Norfolk, na Vírgina, disse que os EUA oficialmente reativaram a 2ª frota para conter a Rússia no Atlântico Norte.

    "O reestabelecimento da frota é uma ameaça às nossas comunicações no mar do Norte. Para cada ação há uma reação, e isso requer os passos adequados. Eu não posso anunciar isso [agora], mas os parâmetros quantitativos e qualitativos da Frota Norte da Rússia serão desenvolvidos, levando em conta o aumento das forças dos EUA no Ártico, assim como para garantir a segurança da Rússia nesse flanco", disse Kondratyev.

    Ele sugeriu que a medida dos EUA seria "apenas o primeiro passo", esclarecendo que Washington pretende garantir sua dominância no Ártico.

    De acordo com Kondratyev, a Noruega e o Reino Unido, da mesma forma, têm aumentado suas atividades militares no Ártico desde o último ano, o que aponta um avanço da OTAN na região.

    A 2ª Frota dos EUA foi originalmente criada em 1950 e teve um papel importante na confrontação com a União Soviética durante a Guerra Fria. Ela foi desativada em 2011, durante a administração de Barack Obama.

    Mais:

    CIA no escuro: informantes na Rússia estão em silêncio, revela mídia dos EUA
    Rússia restaura rede de monitoramento da era soviética
    Autoridades registram incêndio no Banco Central da Rússia (FOTOS, VÍDEO)
    EUA reativam segunda frota para conter Rússia no Atlântico Norte
    Tags:
    Marinha, Guerra Fria, OTAN, Barack Obama, Alexei Kondratyev, Chris Grady, Norfolk, Virgínia, Reino Unido, Noruega, Atlântico Norte, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik