14:39 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Edifício da chancelaria russa, em Moscou (foto de arquivo)

    Moscou: sanções antirrussas dos EUA por armas químicas afetam autoridade da OPAQ

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Rússia
    URL curta
    361

    De acordo com a chancelaria russa, as sanções dos EUA em relação à Rússia por causa do alegado uso de armas químicas representam ameaça à Convenção sobre as Armas Químicas e afetam a autoridade da Organização para Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

    "As ações atuais de Washington representam ameaça à integridade da Convenção sobre as Armas Químicas e afetam a autoridade da Organização para Proibição de Armas Químicas com a qual a Rússia cooperou estreitamente ao cumprir o programa nacional de destruição do arsenal químico", diz-se na declaração do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    "Mais uma vez os EUA demonstraram negligência com o sistema de direito internacional e intenção de usar mecanismos internacionais existentes na área de controle sobre armas para promover sua própria agenda política", destacou a chancelaria.

    Na quarta-feira (8), a administração norte-americana anunciou a introdução de novas sanções contra a Rússia por causa do alegado uso de armas químicas em Salisbury. Conforme dados do canal NBC, o primeiro pacote de sanções implica proibição total das exportações à Rússia de dispositivos e artigos de destinação dupla, o segundo pacote pode incluir redução do nível das relações diplomáticas, proibição de voos aos EUA da companhia aérea russa Aeroflot e proibição quase total das exportações norte-americanas. A Rússia pode evitar a entrada em vigor do segundo pacote se garantir que não usará armas químicas no futuro, avisou o Departamento de Estado norte-americano.

    Mais:

    DJ sanções: tocando a pior música da balada
    Rússia estaria pronta para 'guerra comercial' iniciada pelos EUA?
    Moscou: novas sanções dos EUA contradizem atenuação de tensões em torno da Coreia do Norte
    Tags:
    exportações, sanções, armas químicas, Aeroflot, OPAQ, Salisbury, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik