19:10 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Membro do Congresso dos EUA conversando por telefone no Capitólio

    Deputado russo revida ideia americana de tratar Rússia como 'patrocinador do terrorismo'

    © AP Photo/ Jacquelyn Martin
    Rússia
    URL curta
    10100

    A menção da Rússia como país "patrocinador do terrorismo" em um projeto de lei dos EUA é estranha, declarou o primeiro-vice-presidente da Comissão de Assuntos Internacionais da Duma de Estado da Rússia (câmara baixa do parlamento russo), Dmitry Novikov.

    Anteriormente, o jornal Kommersant divulgou o texto do projeto de lei sobre novas sanções contra Moscou, elaborado pelos senadores Lindsey Graham e mais três colegas. Segundo a edição, os senadores exigem, em particular, que o presidente Donald Trump bloqueie pagamentos de bancos russos em dólares, proíba que residentes dos EUA realizem operações com a nova dívida pública russa, bem como resolva a questão sobre reconhecimento da Rússia como "patrocinador do terrorismo".

    "É bem estranho avaliar a menção da Abkházia e Transnístria nesta situação, porque tudo que a Rússia fez para regularizar o problema entre a Moldávia e Transnístria ou para reconhecer a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul tinha como objetivo defender de qualquer pressão concretos cidadãos de concretos países em conformidade com a própria vontade e opinião deles", anunciou à Sputnik Dmitry Novikov.

    Mais:

    EUA voltam a pedir a Rússia para retirar tropas da Abkházia e Ossétia do Sul
    Senador dos EUA: 'Trump está de mãos atadas' nas relações com Rússia
    Delegação dos EUA vai à Rússia tentar salvar relações bilaterais
    Tags:
    patrocinadores, terrorismo, Duma de Estado, Congresso dos EUA, Lindsey Graham, Donald Trump, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik