21:20 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Policiais investigando o caso do ex-espião russo Sergei Skripal, em Salisbury (Inglaterra), 13 de março de 2018

    'Quase todas as evidências do caso Salisbury foram destruídas', diz embaixador russo

    © AP Photo /
    Rússia
    URL curta
    422

    O embaixador russo no Reino Unido, Aleksandr Yakovenko, declarou neste sábado (4) que "quase todas as evidências do caso Salisbury foram destruídas".

    O embaixador da Rússia no Reino Unido, Aleksandr Yakovenko, ressaltou que os investigadores russos estão prontos para ir à Grã-Bretanha para realizar uma investigação conjunta sobre o suposto incidente de envenenamento na cidade de Salisbury.

    Em 4 de março, Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes em um banco perto de um shopping em Salisbury. O Reino Unido e os seus aliados acusaram Moscou da organização do ataque com o suposto uso do agente nervoso Novichok.

    A Rússia refuta o seu envolvimento no envenenamento, apontando para a falta de provas apresentadas por Londres para substanciar as acusações.

    Segundo Gary Aitkenhead, chefe do centro de pesquisa militar da Grã-Bretanha em Porton Down, os especialistas não conseguiram identificar a fonte do agente nervoso, no entanto, as amostras obtidas foram identificadas como uma substância tôxica parecida com a substância A-234 (também conhecida como "Novichok").

    Mais:

    Especialistas britânicos investigam traços de Novichok em banheiros públicos de Salisbury
    Ex-espião russo Sergei Skripal teve alta do hospital em Salisbury
    'Momento do ataque de Salisbury está vinculado com as eleições russas', diz Boris Johnson
    Tags:
    envenenamento, Sergei Skripal, Salisbury, Rússia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik