05:00 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Thomas Bach, presidente do COI, durante o anúncio das cinco candidatas a sediar os Jogos Olímpicos de 2024.

    COI está pronto para aceitar Rússia de volta na organização

    © REUTERS / Denis Balibouse
    Rússia
    URL curta
    311
    Nos siga no

    Após as alegações da violação das regras de doping pela Rússia durante as Olimpíadas de Inverno de 2014, o país foi suspenso do Comitê Olímpico Internacional (COI).

    "A Rússia foi sancionada, a palavra 'Rússia' não será mencionada nos livros históricos sobre os Jogos Olímpicos de 2018. Agora estamos prontos para aceitar a Rússia de volta e apoiar todas as reformas que a Rússia conduziu e está conduzindo", disse o presidente do COI, Thomas Bach, em uma coletiva de imprensa após a reunião do comitê executivo da organização.

    Ele acrescentou que, apesar de certas discordâncias ainda persistirem entre Moscou e o COI em relação à proibição de atletas russos das Olimpíadas de Inverno de 2018, em Pyeongchang, as tensões diminuíram visivelmente.

    Em 2015, a WADA acusou Moscou de cometer múltiplas violações de doping e suspendeu a certificação do laboratório de Moscou que fazia os testes de atletas russos. Um ano depois, o chefe da equipe de investigação da WADA, Richard McLaren, produziu um relatório alegando que a Rússia teria implantado um programa de doping institucionalizado, o que levou a imposição de sanções contra os atletas russos.

    Mais:

    Chefe do Comitê Olímpico Russo perderá filiação no COI, diz Bach
    COI se dispõe a ajudar na promoção das conversações de paz entre Coreia do Sul e do Norte
    COI restitui direitos do Comitê Olímpico da Rússia, diz fonte
    Tags:
    Olimpíadas, Jogos Olímpicos, doping, Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar