14:36 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, durante a entrevista coletiva em Moscou, Rússia, 15 de setembro de 2016

    Moscou exige libertação imediata do jornalista russo preso na Ucrânia

    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Rússia
    URL curta
    193

    Moscou exige a libertação imediata do chefe do portal Rio Novosti Ucrânia, Kirill Vyshinsky, e espera uma reação mais dura por parte das organizações internacionais para as atitudes de Kiev, declarou a representante oficial do ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    Mais cedo, o tribunal da cidade de Kherson ampliou o tempo de detenção de Vyshinsky até o dia 13 de setembro. O seu advogado, Andrei Domanskiy, solicitou a libertação do jornalista sob sua responsabilidade, mas teve o pedido negado. O advogado disse que pretende apelar da decisão.  

    "Mais uma vez exigimos a imediata libertação do jornalista. Esperamos uma reação mais dura por parte das organizações internacionais do ramo para o contínuo desmando em relação ao Vyshinsky", declarou Zakharova.

    As organizações internacionais compartilham a responsabilidade pelo seu destino e pelas possíveis consequências de sua prisão, destacou a diplomata russa.

    O chefe do portal RIA Novosti Ucrânia foi detido em Kiev, em 15 de maio, acusado de apoiar as autoproclamadas República Popular de Donetsk (RPD) e República Popular de Lugansk (RPL). O jornalista pode ser condenado a 15 anos de prisão. Dois dias após a detenção, o tribunal ucraniano de Kherson decretou a prisão preventiva do jornalista por 60 dias.

    Vladimir Putin qualificou a prisão de Vyshinsky de algo sem precedentes, tendo Moscou enviado uma nota de protesto a Kiev exigindo o fim da violência contra jornalistas.

    A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa e o Conselho da Europa também expressaram preocupação pela detenção do jornalista russo.

    Mais:

    Jornalista russo Vyshinsky preso na Ucrânia terá encontro com ombudsman da Rússia
    Chefe da OTAN: farsa da morte de jornalista russo na Ucrânia pode minar imprensa
    Apartamento de jornalista russo preso na Ucrânia é assaltado em Kiev
    Chancelaria russa exige que Kiev liberte jornalista Vyshinsky e retire acusações
    Tags:
    liberdade de imprensa, RIA Novosti, Kirill Vyshinsky, Maria Zakharova, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik