06:35 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Bôeres

    Por que agricultores africanos querem se mudar para a Rússia?

    © AP Photo / Denis Farrell
    Rússia
    URL curta
    15287

    Cerca de 15 mil bôeres, descendentes dos colonos holandeses, franceses e alemães, querem emigrar da África do Sul para a Rússia, onde planejam estabelecer uma colônia agrícola e investir na economia russa.

    A África do Sul está no limiar de uma guerra racista e de um desastre econômico. A devastação, racismo e confiscações, bem como os assassinatos de agricultores brancos, fazem com que os bôeres estejam pensando em emigração massiva.

    Atualmente, 30 famílias bôeres estão prontas para se mudar para a Rússia imediatamente, e mais 15 mil pessoas querem o mesmo.

    Irina Volynets, presidente da organização não governamental Comitê Nacional de Pais, que participou de um encontro com uma delegação de bôeres na região russa de Stavropol, no sul do país, falou com a Sputnik Sérvia sobre as perspectivas dessa emigração.

    Segundo ela, os russos e bôeres têm um espírito semelhante, apreciam os valores familiares e as tradições. 15 mil bôeres manifestaram seu desejo de se mudar para a Rússia para se ocupar da agricultura e ciência. 

    "É de assinalar que os representantes dos bôeres, os delegados que vieram [à região de Stavropol], são trabalhadores intelectuais. Não apenas pessoas com ensino superior, um deles é cientista, doutor em ciências. Ou seja, trata-se não de pessoas que querem vir para cá como dependentes e viver aqui às nossas custas, mas de pessoas que planejam dar o seu contributo para bem-estar geral", explicou Volynets.

    Quanto à assimilação, a política sublinhou que os valores dos bôeres coincidem com os dos russos, o que facilitará esse processo. 

    "Não somos contra o facto de que os bôeres, bem como outros grupos étnicos que chegam à Rússia, mantenham sua identidade. É uma tendência comum da nossa história: a Rússia como o irmão mais velho, como amigo generoso para os povos pequenos, representa um berço para eles. Desde a antiguidade, os povos que chegaram aqui em paz, mantiveram sua identidade na Rússia, ao mesmo tempo se tornando parte dessa família multiétnica", afirmou ela.

    Segundo ela, a Rússia deve prestar ajuda aos bôeres e lhes oferecer a oportunidade de viver, trabalhar e criar seus filhos no território russo.  A política sublinha que os bôeres poderiam se estabelecer nas regiões agrícolas russas – no sul do país. Quanto à criação das condições necessárias para essa migração, Volynets afirmou que é uma questão muito difícil que levará bastante tempo e que deve ser resolvida ao nível político mais alto.

    Não se trata de ajuda não reembolsável. Os bôeres estão prontos para trabalhar na Rússia, são pessoas que têm capital inicial para se estabelecer no território russo.

    Volynets espera que em vários meses as autoridades russas tomem sua decisão sobre a emigração de bôeres à Rússia.

    Além da agricultura, os bôeres, sendo pessoas bastante abastadas, podem investir na economia russa. 

    "Essa migração poderia se tornar um ótimo projeto de investimento, que seria benéfico para todos: tanto para os moradores como para os investidores, que com os bôeres, vão aplicar seu dinheiro no desenvolvimento de uma região", declarou ela.

    "Essas pessoas sabem trabalhar, gostam de trabalhar e o fazem perfeitamente. Na Rússia essas pessoas serão um bom exemplo do que precisamos", disse a política, acrescentando que esses migrantes contribuirão para a diversidade do povo multiétnico russo.

    Mais:

    Rússia pode desempenhar papel-chave na manutenção da paz na África
    Leão ataca dono de reserva de caça na África do Sul (IMAGENS FORTES)
    Tags:
    migração, Rússia, África do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik