08:11 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestantes anti-G7 se reúnem para uma manifestação na cidade de Quebec, às vésperas da Cúpula do G7.

    G7 fecha acordo para tomar 'novas medidas' contra a Rússia

    © AFP 2018 / Lars Hagberg
    Rússia
    URL curta
    31138

    Os países do G7 concordaram em tomar novas medidas contra a Rússia, se necessário, disse a primeira-ministra britânica, Theresa May.

    "Congratulo-me com a compreensão do G7 da necessidade de manter sanções contra a Rússia à luz do fato de que a Rússia não cumpriu plenamente suas obrigações nos termos dos Acordos de Minsk na Ucrânia. Concordamos em estar prontos, se necessário, a tomar outras medidas restritivas contra a Rússia", disse May no final da cúpula ano no Canadá.

    A primeira-ministra também disse que a Rússia deve "mudar seu comportamento" para retornar ao G8. Além disso, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, declarou que o G7 não está interessado no retorno da Rússia ao clube.

    "O retorno da Rússia a esse formato não é o que nos interessa agora", disse Trudeau, comentando a recente proposta do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte em restabelecer o formato do G8 com a Rússia.

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk pediu que se mantivesse o formato do G7 sem mudanças em sua composição, e a ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, informou que a volta da Rússia foi discutida na cúpula apenas em reuniões individuais e não oficialmente.

    O formato do G8 existia desde 1998, mas após a reincorporação da Crimeia à Rússia em 2014, o grupo voltou ao formato com sete integrantes (G7), composto por Alemanha, Canadá, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido. Em junho daquele ano, os membros do grupo tomaram a decisão de não comparecer à Cúpula na cidade russa de Sochi e se reuniram em Bruxelas sem a Rússia.

    Tags:
    Acordos de Minsk, Conselho Europeu, G8, Ministério das Relações Exteriores do Canadá, G7, Theresa May, Giuseppe Conte, Donald Trump, Donald Tusk, Chrystia Freeland, Justin Trudeau, Ucrânia, Japão, Itália, França, Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Sochi, Bruxelas, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik