17:54 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin assinando um documento durante a reunião dedicada ao reequipamento das Forças Armadas da Rússia, novembro de 2017

    Putin assina lei sobre sanções de resposta contra EUA e aliados

    © Sputnik / Mikhail Klementiev
    Rússia
    URL curta
    8381

    O presidente russo Vladimir Putin assinou nesta segunda-feira (4) a lei sobre medidas de resposta às sanções dos EUA e outros países. A lei entra em vigor no dia de publicação.

    A lei havia sido aprovada em maio pela câmara baixa do parlamento russo, a Duma de Estado, e visa defender a soberania da Rússia das "ações hostis" de Washington e de outros Estados que aplicaram sanções econômicas e politicas contra Moscou.

    Konstantin Kosachev, presidente da Comissão de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo)
    © Sputnik / Александр Шалгин
    Segundo o documento, as sanções de resposta podem ser aplicadas em relação a Estados, organizações sob a sua jurisdição, bem como a funcionários e outros cidadãos.

    A lei prevê que Moscou possa suspender ou cancelar a cooperação internacional com determinados países ou indivíduos por decisão do presidente, bem como proibir ou limitar importações ou exportações, entre outras medidas.

    Em 6 de abril, os EUA decretaram novas sanções contra a Rússia, justificando-as por alegados "esforços desestabilizadores globais" do país. A lista de sanções inclui altos funcionários do governo russo, legisladores, bem como grandes empresários e diversas empresas privadas e públicas que estivessem sob seu controle.

    Comentando as medidas, o premiê russo Dmitry Medvedev declarou que Moscou mantém o direito de responder às novas sanções norte-americanas e pode rever os acordos comerciais. 

    Tags:
    retaliação, medidas de resposta, sanções, Duma de Estado, Vladimir Putin, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik