16:56 23 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Fragmentos do avião MH17 durante apresntação de relatório na Holanda

    MRE da Rússia: tragédia com MH17 faz parte da propaganda antirrussa

    © REUTERS / Michael Kooren
    Rússia
    URL curta
    231

    Moscou espera que mais cedo ou mais tarde fique claro que a tragédia com o avião MH17 faz parte de uma companha contra a Rússia.

    Segundo opina o vice-diretor do Departamento de Informação e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Artyom Kozhin, todos os últimos casos de alegações contra a Rússia, inclusive a queda do MH17, caso dos Skripal e encenação da morte de Babchenko não passam de propaganda dirigida contra Moscou.

    "Estamos seguros de que a perspicácia chegará aqui também, e que mais cedo ou mais tarde ficará claro que a tragédia com o voo MH17, o evento envolvendo Babchenko e também o chamado caso dos Skripal, que tudo isso faz parte da companha propagandista antirrussa", declarou.

    Em 17 de julho de 2014, um Boeing 777 da companhia Malaysia Airlines, que fazia o voo MH17 de Amsterdã para Kuala Lumpur, foi atingido por um míssil quando sobrevoava a região de Donetsk, no leste da Ucrânia. A bordo da aeronave seguiam 298 pessoas, a maioria holandeses; não houve sobreviventes.

    A Equipe de Investigação Conjunta (JIT, na sigla em inglês) apresentou na quinta-feira (24) os resultados preliminares da investigação da tragédia, segundo os quais o míssil que derrubou o avião da Malásia no leste da Ucrânia em 2014 pertencia às Forças Armadas da Rússia.

    O presidente russo Vladimir Putin declarou que Moscou só reconhecerá os resultados da investigação da queda do avião malaio MH17 se a Rússia participar plenamente do processo, e que hoje o país não tem acesso à investigação.

    Mais:

    Embaixador: acusações contra Moscou sobre queda do MH17 são provocação planejada
    Especialista holandês: tudo aponta que Ucrânia é culpada pela catástrofe do MH17
    Putin: míssil que derrubou aeronave MH17 não era russo
    Rússia: mísseis mostrados por investigadores do MH17 foram destruídos após 2011
    Tags:
    tragédia, propaganda, queda, avião, MH17, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik