12:19 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov

    Lavrov desembarca na Coreia do Norte em apoio à desnuclearização da península

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Rússia
    URL curta
    370

    O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, desembarcará na Coreia do Norte nesta quinta-feira para discutir a situação na península. A visita acontece dias após a demolição do local de testes nucleares ordenada por Pyongyang.

    O alto funcionário russo se reunirá com seu homólogo norte-coreano para discutir as relações bilaterais e pressionar questões internacionais, informou o Ministério de Relações Exteriores da Rússia em um comunicado.

    Falando em uma cúpula internacional da Primakov Readings em Moscou nesta quarta-feira, Lavrov disse que as negociações multilaterais sobre a questão norte-coreana ajudarão a resolver a crise na região. Segundo o ministro, a desnuclearização da península coreana deve ser acompanhada "de mecanismos para garantir a paz e a estabilidade em todo o nordeste da Ásia".

    Em abril, o ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, visitou Moscou, onde conversou com Lavrov. O ministro russo confirmou na época que aceitou um convite de Ri para visitar Pyongyang.

    Na semana passada, a Coreia do Norte realizou a demolição de túneis que levavam ao local de testes nucleares em Punggye-ri. Com o objetivo de demonstrar o compromisso de Pyongyang com a desnuclearização, a medida seguiu-se a uma cúpula histórica entre Kim Jong-un e o presidente sul-coreano Moon Jae-in, realizada na zona desmilitarizada em abril.

    No entanto, poucas horas depois que o Norte prometeu demolir o local, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou a tão esperada reunião com Kim Jong-un, citando "tremenda raiva e hostilidade aberta" do governo norte-coreano.

    Os Estados Unidos, que protagonizaram várias reviravoltas ao lidar com a questão da Coreia do Norte, disseram depois que a reunião não está completamente fora de questão. Apenas um dia depois de abandonar a ideia da cúpula, Trump confirmou que o vice-líder da Coreia do Norte, Kim Yong-chol, estava a caminho dos EUA para negociações em prol da reunião entre Trump e Kim.

    O presidente russo Vladimir Putin lamentou que Trump tenha cancelado o encontro com Kim, apesar de o líder norte-coreano ter "feito tudo o que ele prometeu anteriormente". "Depois disso, soubemos do cancelamento da reunião pelos EUA", declarou.

    Em meados de maio, conversações de alto nível entre Seul e Pyongyang foram canceladas abruptamente pelo Norte em resposta aos exercícios conjuntos anuais realizados pela Coreia do Sul e pelos EUA. O Norte afirmou que os exercícios militares são apenas uma provocação e prática de uma invasão em meio ao aquecimento dos laços inter-coreanos.

    Mais:

    'Coreia do Norte jamais vai abrir mão das armas nucleares', diz senador dos EUA
    Para Trump, Coreia do Norte tem 'potencial brilhante'
    EUA visitam Coreia do Norte para preparar encontro entre Trump e Kim
    Tags:
    diplomacia, armas nucleares, desnuclearização, Kim Yong-chol, Moon Jae-in, Kim Jong-un, Donald Trump, Ri Yong-ho, Sergei Lavrov, Coreia do Norte, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik