07:14 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Lago Ladoga

    É encontrado navio-almirante russo, considerado irrecuperavelmente perdido (VÍDEO)

    © Sputnik / Aleksei Danichev
    Rússia
    URL curta
    1120

    Os destroços do navio-almirante da Flotilha do Ladoga russa, que desde 1943 foi considerado irrecuperavelmente perdido, foram levantados do fundo do lago Ladoga neste sábado (19).

    O mergulhador bielorrusso Igor Matyuk, que ao longo dos últimos seis anos tem procurado os destroços do navio-chefe da Flotilha do Ladoga, o navio-patrulha chamado Purga (Nevasca), finalmente os encontrou. O levantamento da embarcação se iniciou em 19 de maio, comunicou a Sputnik Bielorrússia.

    O Purga participou do último combate em 1942, durante a Grande Guerra pela Pátria (parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945 e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados). O navio-patrulha foi a pique após um ataque da aviação nazista.

    Posteriormente, o navio foi levantado do fundo por duas vezes: em 1942 e 1943 para retirar armamento e uma parte dos mecanismos para instalá-los em outros navios da mesma classe. Depois, por muito tempo, o Purga ficou esquecido.

    Contudo, após a guerra, quando a história do bloqueio de Leningrado ficou acessível para estudo, o navio foi recordado. O Purga desempenhou um papel importante na época, porque uma grande parte das cargas para a cidade bloqueada era entregue por navios.

    Agora, os ativistas planejam usar os destroços para instalar um monumento em memória da Grande Guerra pela Pátria, para que “todo o mundo se lembre da história trágica do bloqueio de Leningrado”, segundo o proeminente arquiteto de São Petersburgo, Rafael Dayanov.

    Mais:

    Russos e brasileiros se unem para homenagear combatentes da Segunda Guerra Mundial
    Confira países latino-americanos que participaram da 2ª Guerra Mundial
    Novo documentário revela como a URSS venceu Hitler na Segunda Guerra Mundial (VÍDEO)
    Tags:
    destroços, navio, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik