09:53 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Moeda de rublo em frente ao Kremlin, em Moscou

    Economia dos EUA sofrerá prejuízos por introduzir sanções contra a Rússia, diz senadora

    © AFP 2018 / Alexander Nemenov
    Rússia
    URL curta
    4220

    A presidente do Senado da Rússia, Valentina Matvienko, no âmbito da entrevista com a Sputnik, falou sobre as tendências nas relações entre os EUA e a Rússia, abordando especificamente as sanções econômicas introduzidas pelos EUA e as contrassanções russas.

    Para ela, a implementação da lei russa das contrassanções terá um impacto negativo sobre um conjunto de áreas econômicas norte-americanas.

    "A experiência prova que, geralmente, as medidas de resposta são as mais resultativas e eficazes, porque se trata do efeito de bumerangue. A lei das contrassanções em relação aos EUA, que entrará em breve em vigor […], sem dúvida, terá tal efeito. As consequências negativas afetarão empresas norte-americanas, bem como várias áreas econômicas dos EUA", afirmou Valentina Matvienko.

    Contudo, a senadora destacou que as contrassanções não abrangerão áreas que causem prejuízo aos cidadãos russos, nomeadamente o projeto de lei não contém limitações às importações de medicamentos e equipamento médico dos EUA.

    Valentina Matvienko assinalou que, caso os países ocidentais abdiquem totalmente da política ilegítima de sanções em relação à Rússia, Moscou cancelará as contrassanções.

    "A ineficácia, o beco sem saída da política que os EUA estão seguindo é muito evidente para os seus aliados, o que provoca insatisfação por parte deles, especialmente na área dos negócios. Acreditamos que o bom senso nos países do Ocidente finalmente prevalecerá", afirmou.

    "Só existe uma saída, é abdicar da política de sanções em relação à Rússia seguida pelo Ocidente. Trata-se de uma política ilegítima. Neste caso, cancelaremos as contrassanções. Não há outro caminho", indicou Valentina Matvienko.

    Nesta terça-feira (15), o projeto de lei sobre as medidas de resposta às ações dos EUA e outros países foi aprovado na generalidade na Duma de Estado. A segunda leitura está agendada para o dia 17 de maio. O projeto de lei, apresentado por um grupo de deputados e pelo presidente da Duma, dá o governo russo, por decisão do presidente, o direito de introduzir contrassanções em reposta às ações hostis dos EUA e de outros países contra a Rússia. Além disso, o projeto de lei estabelece responsabilidade criminal pela aplicação das sanções ocidentais no território da Rússia. 

    Mais:

    Conselheiro de Segurança: EUA não descartam sanções contra empresas europeias
    União Europeia promete acionar os EUA na OMC se sanções ao Irã prejudicarem negócios
    Rússia não teme sanções dos EUA por envolvimento com Irã
    Tags:
    contrassanções, sanções econômicas, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik