00:02 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Sede da Comissão Europeia em Bruxelas

    'Segurança europeia não pode ser debatida sem Rússia', diz presidente da Comissão Europeia

    © Fotobank.ru/Getty Images /
    Rússia
    URL curta
    9110

    A Rússia é um ator importante na arena internacional, não uma "potência regional", e a Europa deve restabelecer contatos com Moscou, porque a segurança europeia não pode ser debatida sem a Rússia. É o que afirmou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

    Ele lembrou que o ex-presidente norte-americano, Barack Obama, classificou a Rússia como um "país regional", destacando que isto "é algo que a Rússia não é" e pediu a retomada do diálogo com Moscou. 

    "Precisamos aprender a falar com os russos como iguais, nos olhos, precisamos restabelecer contatos com a Rússia, porque sem a Rússia, a agenda de segurança para a Europa é inconcebível", disse ele, acrescentando que não gosta da retórica de Guerra Fria que é usada hoje. 

    O presidente da Comissão Europeia também chamou a atenção para o fato de que a Europa "às vezes esquece" que é apenas uma parte do mundo.

    "Estamos esquecendo que somos uma parte pequena e fraca do Universo, que estamos perdendo poder econômico, passando de 25% do PIB mundial para 18 ou 16%", lembrou.

    De acordo com Juncker, a Europa está cedendo posições econômicas, culturais e demográficas, razão pela qual os políticos europeus devem se comportar com "modéstia" e prestar atenção para o resto do mundo.

    Mais:

    UE não vai apoiar gasoduto Nord Stream 2, diz Comissão Europeia de Energia
    Europa deve rejeitar o 'veneno' separatista, diz presidente da Comissão Europeia
    Tags:
    Guerra Fria, segurança, Jean-Claude Juncker, União Europeia, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik