14:04 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Homem segurando cédulas de rublos

    Governo russo criará estrutura para apoiar empresas que sofreram sanções

    © Sputnik / Maksim Bogodvid
    Rússia
    URL curta
    380

    O governo russo está disposto a criar uma estrutura que será encarregada de apoiar as empresas afetadas pelas sanções. A informação foi divulgada pelo ministro das Finanças da Rússia, Anton Siluanov.

    "Em uma das entidades será criada uma estrutura que coordenará as ações de todas as instituições do governo e cooperará com as empresas afetadas pelas sanções", disse ele a repórteres.

    O ministro observou que "várias empresas pediram ajuda monetária". "Pediram cerca de 1,6 bilhão de dólares", disse ele.

    A União Europeia, EUA e outros países introduziram medidas restritivas contra a Rússia em 2014, relacionando-os à anexação da Crimeia e depois ao conflito no sudeste da Ucrânia.

    Em 2 de agosto de 2017, o presidente norte-americano, Donald Trump, assinou o CAATSA contra a Rússia, Irã e a Coreia do Norte. No terceiro trimestre de 2017, a administração dos EUA apresentou a lista de pessoas físicas e entidades envolvidas no setor de defesa e de inteligência da Rússia que podem ser sancionadas por transações "consideráveis". A execução da lei foi iniciada em 29 de janeiro de 2018.

    Em resposta, Moscou impôs proibição sobre a importação de produtos de vários países apoiadores das sanções antirrussas. Moscou tem alegado repetidamente que toda a responsabilidade em relação a Donbass é de Kiev. E insiste que o procedimento de anexação da Crimeia atende todas as normas do direito internacional.

    Mais:

    Economia russa mostra força mesmo diante de sanções dos EUA, diz agência de risco
    Alemanha quer que EUA desobriguem o país de observar as sanções antirrussas, diz imprensa
    EUA ameaçam Turquia com sanções em caso de compra dos sistemas S-400 da Rússia
    Rússia deixará OTAN sem aviões cargueiros devido às sanções, diz mídia
    Tags:
    economia, sanções, Anton Siluanov, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik