01:31 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Policiais montam guarda perto de um banco de um shopping de Salisbury onde foram encontrados Sergei e Yulia Skripal, 12 de março, Reino Unido.

    Chancelaria russa: vazamentos constantes sobre caso Skripal são absolutamente deliberados

    © AFP 2018 / Adrian DENNIS
    Rússia
    URL curta
    Caso Skripal: as vítimas se recuperam (28)
    371

    Os vazamentos constantes de informação sobre o caso Skripal têm um caráter absolutamente deliberado, declarou a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, durante seu briefing semanal.

    "Os vazamentos constantes têm caráter absolutamente deliberado… É um traço caraterístico deste caso: muitos vazamentos, alegadamente de estruturas oficiais, com ausência total de desmentidos por parte dessas mesmas estruturas da informação que aparece nos vazamentos", disse Zakharova.

    No que diz respeito à família Skripal, Maria Zakharova destacou que a parte russa não consegue entrar em contato com eles, apesar de várias solicitações e notas enviadas.

    A impossibilidade de entrar em contato com Yulia Skripal faz com que a Rússia queira verificar se as declarações apresentadas pela polícia britânica foram feitas pela própria filha do ex-espião russo, já que, segundo Zakharova, parece que Londres quer manter a mulher em isolamento.

    "Neste caso foi testada na totalidade a nova estratégia de guerra midiática: vazamentos duvidosos e falsas notícias constantes. Prestem atenção à escassez de comentários por parte das personalidades oficiais que representam os órgãos de investigação deste caso", frisou.

    Parte britânica explica isso, por sua vez, com o caráter secreto da investigação, no entanto, a cada dia na mídia aparecem novos dados e suposições sobre o ocorrido.

    "Hoje em dia temos todos os fundamentos para apresentar a Londres acusações de desinformação deliberada, propaganda e manipulação da opinião pública", detalhou Maria Zakharova.

    A representante da chancelaria russa acrescentou também que a Rússia não vai acreditar em nenhuma conclusão da OPAQ sobre o caso Skripal até que especialistas russos tenham acessos aos materiais das análises da organização.

    O incidente com envenenamento do ex-agente e sua filha provocou agravamento das relações russo-britânicas e levou a um grande escândalo diplomático, seguido pela expulsão de diplomatas russos de vários países. Londres afirma que os Skripal foram envenenados com o agente nervoso A-234 (conhecido como Novichok), acusando Moscou de estar ligada ao incidente. A parte russa nega todas as acusações. Segundo as últimas informações, Yulia Skripal já teve alta e seu pai está se recuperando.

    Tema:
    Caso Skripal: as vítimas se recuperam (28)

    Mais:

    OPAQ encerra investigações do caso Skripal e entrega resultado ao governo britânico
    Yulia Skripal em comunicado: 'Meu pai ainda está seriamente doente'
    Embaixada russa acusa Reino Unido de estar se livrando das evidências do caso Skripal
    Tags:
    envenenamento, chancelaria russa, Maria Zakharova, Yulia Skripal, Sergei Skripal, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik