01:00 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Policiais montam guarda perto de um banco de um shopping de Salisbury onde foram encontrados Sergei e Yulia Skripal, 12 de março, Reino Unido.

    Embaixada russa acusa Reino Unido de estar se livrando das evidências do caso Skripal

    © AFP 2018 / Adrian DENNIS
    Rússia
    URL curta
    4100

    Informações sobre os planos de Londres de demolir edifícios, ligados ao caso Skripal, confirmam que o Reino Unido começou a destruir evidências importantes, afirmou um representante da embaixada da Rússia em Londres.

    Na segunda-feira (9), surgiram notícias que a casa de Sergei Skripal, o pub Milly e o restaurante, onde estiveram o ex-espião e sua filha Yulia antes do envenenamento, serão demolidos.

    "Já vimos semelhante [destruição de evidências] no caso com animais de estimação de Sergei Skripal, o banco no parque, onde ele e sua filha foram encontrados, e assim por diante", sublinhou o representante da embaixada.

    O diplomata russo afirmou que desde 4 de março, dia em que os Skripal foram encontrados inconscientes em Salisbury, a parte britânica tem feito de tudo para impedir acesso da Rússia ao caso.

    "O Reino Unido não presta nenhuma informação sobre o estado da investigação, bloqueando constantemente representantes russos de ter acesso às evidências, tais como amostras do agente nervoso, usado em Salisbury", acrescentou o diplomata.

    Ele ressaltou que o Reino Unido fez sérias acusações contra Moscou, mas, há quase um mês, elas ainda não foram confirmadas.

    "Temos a impressão de que o governo britânico está tentando propositalmente destruir todas as provas potenciais e classificar todos os materiais restantes, excluindo a possibilidade de uma investigação independente e transparente", ressaltou.

    A embaixada russa também disse ter enviado mais uma nota ao Reino Unido solicitando confirmação ou descarte de novos detalhes sobre caso Skripal que surgiram na mídia. Segundo estes dados, o ex-agente russo e sua filha foram envenenados com um gel, que teria sido aplicado na maçaneta da porta da casa dos Skripal em Salisbury.

    O incidente com envenenamento do ex-agente e sua filha provocou agravamento das relações russo-britânicas e levou a um grande escândalo diplomático, seguido pela expulsão de diplomatas russos de vários países. Londres afirma que os Skripal foram envenenados com o agente nervoso A-234 (conhecido como Novichok), acusando Moscou de estar ligada ao incidente. A parte russa nega todas as acusações. Segundo as últimas informações, Yulia Skripal já teve alta e seu pai está se recuperando.

    Mais:

    Usando ataque químico na Síria, 'Ocidente pretende minar relações russo-turcas'
    Família Skripal deve se mudar para EUA 'para garantir sua segurança'
    Embaixada russa critica decisão do Reino Unido em negar visto a sobrinha de Skripal
    Tags:
    investigação, envenenamento, Embaixada da Rússia, Sergei Skripal, Salisbury, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik