10:50 21 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Suposta imagem da filha do ex-espião russo Sergei Skripal, Yulia Skripal tirada da conta do Facebook da Yulia.

    Memória da filha de ex-espião russo envenenado vai se recuperar com o tempo, médica prevê

    © AP Photo / Yulia Skripal/Facebook
    Rússia
    URL curta
    410

    A memória de Yulia Skripal, que finalmente recuperou a consciência após ser envenenada por uma neurotoxina em Salisbury, irá se recuperar gradualmente, embora não se possa prever todas as consequências que o ataque poderia trazer à saúde, disse a médica Lyudmila Lapa à Sputnik.

    A médica observou que, em casos semelhantes de envenenamento, são as terminações nervosas e, portanto, a memória que mais sofrem. No entanto, os métodos para lidar com tais condições são conhecidos há muito tempo: desintoxicação e nutrição adequada, incluindo uma variedade de vitaminas.

    "Via de regra, os pacientes passam por isso. Até onde eu sei [sobre] os efeitos das substâncias tóxicas, a memória certamente se recupera ao longo do tempo. Tudo depende de como ela está sendo tratada — da maneira certa ou errada — e a memória se recupera virtualmente, o mais importante é que ela recuperou a consciência e a nutrição do cérebro. Para o resto, é tudo questão de timing", disse Lapa à Sputnik.

    A médica disse que, embora não tenha visto os resultados dos exames médicos de Yulia e não tenha examinado a paciente, uma equipe inteira de especialistas tradicionalmente trabalha em conjunto para reviver a memória dos pacientes, incluindo toxicologistas, médicos, neurologistas e psiquiatras.

    Na quinta-feira, Yulia Skripal mostrou sinais de rápida recuperação, após ter sido envenenada junto com o pai pela substância A234 (também conhecida como Novichok). Os últimos boletins informaram que ela recuperou a consciência e a capacidade de falar. Na sexta-feira, o canal de televisão Sky News informou que ela havia recuperado a capacidade de comer e beber.

    O ex-espião Sergei Skripal e sua filha foram envenenados com a substância A234 em Salisbury, no Reino Unido, em 5 de março. A Grã-Bretanha alegou que a Rússia planejou o ataque. Moscou nega categoricamente todas as acusações de seu envolvimento no envenenamento dos Skripals, e está exigindo uma investigação conjunta sobre o assunto.

    Tags:
    Novichok, A234, Sky News, Lyudmila Lapa, Yulia Skripal, Sergei Skripal, Salisbury, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik