15:49 26 Abril 2018
Ouvir Rádio
    redação da RT

    Canal russo RT será forçado a sair do ar na região metropolitana de Washington

    © Sputnik / Yevgeniy Biyatov
    Rússia
    URL curta
    5212

    A editora-chefe da RT e do Sputnik, Margarita Simonyan, confirmou que a empresa responsável pela transmissão do canal russo RT na área metropolitana de Washington, DC, cancelou o acordo de prestação de serviços.

    "A empresa fornecedora da nossa programação em Washington nos tirou da rede de transmissão", disse Simonyan via Twitter na quinta-feira. "Sim, por causa do nosso status de 'agente estrangeiro'."

    A RT foi obrigada a se registrar sob a Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA) em novembro passado. A RIA Global LLC, uma empresa norte-americana que produz conteúdo para a Sputnik News, também foi recentemente forçada a se registrar da mesma forma.

    Embora, tecnicamente, a lei não proíba o funcionamento dos veículos, o texto força as empresas registradas a prestarem uma série de esclarecimentos ao Departamento de Justiça regularmente.

    "A RT continuará transmitindo em Washington em outras plataformas", disse Simonyan. O último programa da RT em Washington será exibido no dia 31 de março. A partir daí, o canal estará disponível apenas na rede de satélites Dish e por transmissões gratuitas no endereço RT.com.

    Cancelamento da transmissão

    Comentando a decisão de interromper as transmissões, o presidente da MHz, empresa responsável por levar o canal russo ao ar, Fred Thomas disse que a decisão "não tem absolutamente nada a ver com o Departamento de Justiça".

    "É simplesmente uma estranha coincidência", disse ele, citado pela CNN. Thomas argumenta que alugou sua concessão de transmissão à RT e a outras redes estrangeiras, como a chinesa CGTN (anteriormente conhecida como CCTV), a alemã Deutsche Welle (DW) e a francesa France 24. No entanto, justifica-se o presidente, o proprietário da concessão leiloou o espectro de ondas, fazendo com que a MHz perdesse seu acesso.

    A CGTN, a DW e a France 24 não são registradas como agentes estrangeiros, mas também terão as transmissões afetadas. Thomas disse que a MHz tentou garantir outra licença no mercado, mas que "no fim das contas, isso não fazia sentido financeiro para nós".

    Tags:
    Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA), Deutsche Welle, CCTVNEWS, France 24, CGTN, CNN, Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Sputnik News, RIA Global LLC, RT, Margarita Simonyan, Rússia, Estados Unidos, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik