11:41 20 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Secretário de Defesa dos EUA, general James Mattis

    Pentágono revela 'verdadeiro propósito' de envenenamento de Skripal

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Rússia
    URL curta
    35254

    Segundo a Associated Press, o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, expressou a opinião de que a Rússia envenenou Sergei Skripal na cidade britânica de Salisbury para dividir a unidade da OTAN.

    "Os russos fazem o que acreditam que pode ser negado. Assim, eles tentam quebrar a unidade da OTAN. A Rússia escolheu o caminho da rivalidade agindo de modo irresponsável", afirmou o chefe do Pentágono.

    Anteriormente, em 28 de março, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, comunicou que a aliança da OTAN reduziria em um terço o número de funcionários da missão permanente russa em conexão com o caso Skripal, aproximadamente de 20 a 30 pessoas. 

    "Nossas ações refletem as sérias preocupações de segurança expressas por todos os aliados e fazem parte de um esforço internacional coordenado para responder ao comportamento da Rússia", disse ele.

    Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados em 4 de março em um parque de Salisbury. A Grã-Bretanha acusou Moscou pelo envenenamento de ambos com agente nervoso (substância A-234) e expulsou 23 diplomatas russos. Posteriormente, a decisão de expulsar os representantes da Rússia foi declarada por outros países da Europa, EUA, Canadá e Austrália. Moscou nega todas as acusações e promete responder ao Ocidente com a expulsão de seus diplomatas.

    Mais:

    Portugal não expulsará diplomatas russos em conexão com o caso Skripal
    General sobre 'encontro secreto' do ex-agente Skripal: é mistificação do Reino Unido
    Conselho Europeu quer envolvimento da OTAN no escândalo Skripal
    Tags:
    diplomatas, expulsão, segurança, aliança, unidade, OTAN, Sergei Skripal, Jens Stoltenberg, James Mattis, União Europeia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik