22:15 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    7341
    Nos siga no

    O presidente russo, Vladimir Putin, contou que a experiência do serviço no KGB, serviço secreto soviético, o tem ajudado no trabalho civil no que se trata de comunicação com as pessoas, mas não chegou a responder se isto lhe proporciona uma vantagem sobre os líderes de outros países.

    Em uma entrevista ao canal NBC, Putin disse que o trabalho nos serviços secretos foi útil para ele, e que o fato de todos saberem disso não o preocupa.

    "Foi uma grande experiência, em muitas áreas. Foi útil para mim, quando mudei para a área civil. Nesse sentido, esta experiência, que certamente foi positiva, me tem ajudado", confessou o líder russo.

    "Mas sabe, eu trabalhei após deixar os serviços secretos, por exemplo, na universidade, como assessor do reitor da Universidade de São Petersburgo. Isto é um trabalho com pessoas, a capacidade de estabelecer contatos, incitar a certas ações, unir as pessoas. Isto é muito importante na esfera acadêmica. Depois, trabalhei como vice-prefeito de São Petersburgo. A responsabilidade é ainda maior, mais ampla. Eu era responsável pelos laços internacionais de São Petersburgo, uma megalópole com 5 milhões de habitantes. Trabalhando em São Petersburgo nesse posto, conheci pela primeira vez Henry Kissinger [ex-secretário de Estado dos EUA]. Tudo isto, claro, ajudou no trabalho na época, e depois já toda a experiência acumulada me ajudou em Moscou", adiantou.

    Ao falar sobre se a experiência nos serviços secretos proporciona algumas vantagens sobre os colegas, Putin ficou na dúvida.

    "É difícil dizer. Não tive outra experiência. A única coisa que sei é que meus parceiros — chefes de Estado, de governo, — são pessoas excepcionais, extraordinárias. Eles passaram por um escrupuloso processo de seleção. Neste nível, não há pessoas ocasionais. E cada uma delas tem suas próprias vantagens perante os outros", resumiu Putin.

    Mais:

    Putin põe fim a um mistério: teria o líder russo tentado recrutar a mulher de Trump?
    Putin: Rússia é uma grande potência e é melhor tê-la como parceira
    A 100 dias da Copa, Putin mostra suas habilidades no futebol (VÍDEO)
    Tags:
    inteligência, agentes secretos, KGB, Vladimir Putin, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar