15:22 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Nikki Haley

    Enviado da Rússia às Nações Unidas pede 'decoro diplomático' a representante dos EUA

    © AFP 2018 / MANDEL NGAN
    Rússia
    URL curta
    17251

    O Representante Permanente da Rússia para as Nações Unidas, Vasily Nebenzya, pediu na quarta-feira que a representante norte-americana Nikki Haley e a delegação dos EUA nas Nações Unidas observem o decoro diplomático e não se refiram às autoridades russas como "regime do presidente Vladimir Putin".

    Durante uma sessão dedicada à Carta das Nações Unidas, Haley chamou a Rússia de uma força desestabilizadora na situação no leste da Ucrânia. A diplomata dos EUA acrescentou que "os regimes" de Putin, do presidente da Síria, Bashar Assad e do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ficaram impunes na arena internacional.

    "Gostaria de lembrar à representante permanente Haley — não há 'regime' na Rússia, mas um presidente legalmente eleito e um governo designado. Gostaria de pedir à delegação dos EUA que observasse pelo menos o decoro diplomático básico no futuro. Há também um governo legítimo na Síria, quer você goste ou não", disse Nebenzya em uma sessão do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

    Esta não é a primeira vez que a Representante Permanente dos Estados Unidos para as Nações Unidas é atacada por questões de profissionalismo. No ano passado, seu tweet sobre a Coreia do Norte causou bastante agitação em linha.

    ​A queixa sobre ter que trabalhar durante as férias fez com que usuários de internet apontassem que ela estava se esquecendo do motivo pelo qual ela "assumiu o posto" de representante na ONU.

    Além disso, anteriormente Haley sugeriu que os EUA eram a "consciência moral do mundo", dizendo que ela trabalharia para tornar a organização uma ferramenta para promover os valores americanos.

    Essa afirmação foi fortemente criticada por meios de comunicação alternativos e por autoridades estrangeiras. A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, respondeu à declaração em uma publicação na página do Facebook, dizendo que "a ONU é uma chance dada à humanidade para evitar novas guerras mundiais, que ocorrem como resultado de uma superabundância de sensação sobre a própria exclusividade ".

    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Conselho de Segurança da ONU, Vasily Nebenzya, Nikki Haley, Maria Zakharova, Bashar Assad, Vladimir Putin, Estados Unidos, Coreia do Norte, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik