02:07 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin, e presidente norte-americano, Donald Trump, na cúpula da APEC no Vietnã

    Trump rebate acusações de interferência russa nas eleições

    © Sputnik / Mikhail Klimentyev
    Rússia
    URL curta
    820

    O presidente Donald Trump afirmou nesta sexta-feira (16) que a suposta interferência da Rússia nas eleições presidenciais de 2016 não afetou o resultado do pleito.

    "A Rússia iniciou sua campanha anti-EUA em 2014, muito antes de eu anunciar que eu seria candidato a presidente", disse Trump via Twitter depois que o escritório do advogado especial, Robert Mueller, divulgou acusações contra 13 cidadãos russos e 3 entidades relacionadas à suposta interferência eleitoral russa.

    A Casa Branca afirmou em um comunicado que o presidente foi informado sobre as acusações e está contente em ver que não houve nenhum conluio entre sua campanha e a Rússia.

    ​"Os resultados das eleições não foram impactados", afirmou o presidente norte-americano.

    Nesta sexta-feira (16), o departamento de Justiça dos EUA divulgou um comunicado informando que acusou 13 cidadãos russos e mais 3 entidades por suposta interferências nas eleições presidenciais de 2016.

    "Um júri federal do Distrito de Columbia retornou uma acusação em 16 de fevereiro de 2018 contra 13 cidadãos russos e três entidades russas acusadas de violar as leis criminais dos EUA, a fim de interferir nas eleições e nos processos políticos dos EUA", afirma o comunicado divulgado hoje.

    Mais:

    EUA questionam direito da Rússia à autodefesa?
    Especialista: EUA perdem na competição com Rússia no mercado latino-americano
    Opinião: com novos armamentos, Rússia passa a dominar sobre EUA em qualidade
    Rússia segue sendo 'única ameaça existencial no espaço aéreo' que desafia EUA
    Tags:
    Eleições presidenciais EUA 2016, Robert Mueller, Donald Trump, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik