18:23 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Rebeldes sírios apoiados pela Turquia com bandeiras turcas e do Exército Livre da Síria

    Chancelaria russa: situação em Afrin síria é provocada, entre outras, pelas ações dos EUA

    © AFP 2018/ OZAN KOSE
    Rússia
    URL curta
    Turquia lança ofensiva contra Afrin (65)
    181

    O desenvolvimento da situação na cidade síria de Afrin pode levar a uma maior desestabilização na região, afirma o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Oleg Syromolotov.

    "Temos infelizmente que reconhecer que na Síria está se expandindo mais um foco de tensões", disse Syromolotov na entrevista à Sputnik, comentando a situação em Afrin, onde desde 20 de janeiro as Forças Armadas turcas efetuam uma operação militar contra as unidades curdas.

    Ele notou que os interesses dos EUA e da Turquia na região são cada vez mais divergentes. De fato, os aliados na OTAN já estão em lados diferentes da barricada.

    Segundo o vice-ministro, Ancara assegura que os esforços envidados pelos militares turcos não contradizem o trabalho que a Turquia está fazendo e vai continuar a fazer na esfera da regularização política na Síria.

    "Ao mesmo tempo, o desenvolvimento da situação em Afrin, provocada, entre outras, pelas ações dos EUA [os EUA planejam aumentar os fornecimentos de armas aos grupos que apoiam na Síria alegadamente para lutarem contra o grupo terrorista Daesh, proibido na Rússia] de fato pode levar a uma maior desestabilização na região", declarou Syromolotov.

    Em 20 de janeiro, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (09h00 no horário de Brasília).

    Tema:
    Turquia lança ofensiva contra Afrin (65)

    Mais:

    Curdos divulgam VÍDEO de eliminação de tanque turco
    Turquia adverte sobre perigo para militares norte-americanos na Síria
    Síria: 8 soldados turcos são mortos em Afrin
    Tags:
    operação, militar, Ministério das Relações Exteriores, Oleg Syromolotov, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik