16:31 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Funcionários de uma fábrica de kimchi, nos arredores de Pyongyang

    Trabalhadores norte-coreanos estão sendo expulsos da Rússia

    © AP Photo/ Eric Talmadge
    Rússia
    URL curta
    18739

    Várias regiões da Rússia começaram a expulsar trabalhadores norte-coreanos, comunicou o embaixador russo em Pyongyang, Aleksandr Matsegora.

    "A proibição imposta aos trabalhadores da Coreia do Norte afetará negativamente a economia russa, mas cumprimos rigorosamente as decisões do Conselho de Segurança da ONU", esclareceu o diplomata.

    De acordo com Matsegora, Rússia concede anualmente a cidadãos norte-coreanos de 12 a 15 mil vistos, 90% dos quais são de trabalho para um curto prazo. Vale destacar que na Rússia trabalharam aproximadamente 35 mil norte-coreanos, nas áreas de construção, agricultura e indústria pesqueira.

    De acordo com o diplomata, trabalhadores norte-coreanos recebem em média o mesmo salário pago a cidadãos russos. Com um salário, dá para alimentar "13 membros da família". Ele detalhou que trabalhadores norte-coreanos recebem de 40 a 50% do salário e o restante do dinheiro é enviado às autoridades do país asiático.

    Para Matsegora, declarações sobre cidadãos da Coreia do Norte trabalharem na Rússia como escravos são "uma tolice total".

    Anteriormente, o Conselho de Segurança da ONU com unanimidade aprovou novas sanções contra a Coreia do Norte, limitando significativamente as exportações e importações de Pyongyang.

    A resolução número 2375 trata-se do regime mais rigoroso de sanções da ONU do século XXI. Um dos pontos da resolução limita a concessão de vistos de trabalho a cidadãos norte-coreanos. Em outubro, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou ordem para cumprimento da resolução.

    Mais:

    Mattis alerta: Rússia, China e Coreia do Norte tiveram desenvolvimento nuclear em 8 anos
    Pequim nega que esteja movendo tropas e escudos anti-mísseis para fronteira norte-coreana
    Em vez de sanções e pressão militar, Rússia propõe outra opção para resolver crise coreana
    Tags:
    expulsão, salário, crise, sanções, resolução, trabalhadores, ONU, Coreia do Norte, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik