03:32 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Redatora-chefe do RT, Margarita Simonyan, durante a reunião sobre o bloqueio dos anúncios do RT e Sputnik

    Editora-chefe da Sputnik critica classificação do Google a notícias da agência e da RT

    © Sputnik / Yevgeny Biyatov
    Rússia
    URL curta
    441
    Nos siga no

    A decisão do Google de rotular as notícias da RT e Sputnik em seus resultados de pesquisa como "financiadas pelo governo" mostra ligação entre o gigante da tecnologia e a CIA, afirmou a editora-chefe das duas empresas, Margarita Simonyan.

    "Nós não acreditamos que o Google estava trabalhando para a CIA, mas está", disse Simonyan, citada pelo canal RT.

    Na sexta-feira, durante uma audiência no Senado dos Estados Unidos, a empresa disse que já estava classificando notícias da RT e Sputnik como "financiadas por governo estrangeiro" na tentativa de melhorar a transparência.

    Twitter, Google e Facebook enfrentaram pressão dos legisladores dos EUA para serem mais transparentes sobre propagandas, conteúdo e usuários em suas plataformas. O movimento acontece em meio a uma grande investigação conduzida pela comunidade de inteligência dos EUA, que acusa a Rússia de usar redes sociais para influenciar o resultado das eleições presidenciais de 2016.

    Em novembro, as empresas deram testemunhos aos membros do Congresso dos EUA como parte da investigação em curso sobre a alegada intromissão da Rússia.

    Moscou negou repetidamente a interferência em assuntos domésticos de países estrangeiros, observando que tais movimentos eram contra os princípios da política externa da Rússia e classificando as acusações como "infundadas". 

    Mesmo assim, o canal russo RT foi obrigado a se registrar como "agente estrangeiro" nos EUA sob a Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA), a pedido do Departamento de Justiça. Outros meios de comunicação estatais estrangeiros nos Estados Unidos, como a BBC do Reino Unido, a CCTV da China, a alemã Deutsche Welle não foram solicitados a fazer o mesmo.

    Tags:
    Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA), Google, Senado dos EUA, CIA, Deutsche Welle, CCTVNEWS, Departamento de Justiça, Congresso dos EUA, BBC, RT, Sputnik, Margarita Simonyan, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar