08:05 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Encontro entre ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov e Secretário de Estado Rex Tillerson

    Chanceler: Moscou precisa dar resposta às hostilidades dos EUA que tentam demonizar Rússia

    © AFP 2019 / Mandel Ngan
    Rússia
    URL curta
    8130
    Nos siga no

    Nas relações com Washington, Moscou não cumpre princípio "olho por olho", declarou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante coletiva de imprensa.

    Segundo ele, o governo norte-americano, "ao demonizar a Rússia, dá sua principal contribuição" para situação atual nas relações entre os dois países.

    Lavrov frisou que a Rússia "precisa dar resposta às ações hostis" dos EUA.

    "Tentamos sempre agir cuidadosamente, não nos jogamos com os olhos fechados no princípio 'olho por olho dente por dente'. Mas não dá para tolerar todas as ações ilegais, eu não mencionei o caso sem precedentes – conquista da propriedade diplomática; eles receberão resposta", notou o ministro.

    A Rússia concluiu todas as fases para abertura de processos judiciários em relação às instituições diplomáticas russas nos EUA que foram fechadas unilateralmente por Washington.

    Além disso, Lavrov declarou que a administração de Trump tem medo da concorrência na arena mundial em uma série de rumos: "energia, fornecimento de gás para a Europa."

    Lavrov lembrou a imposição para Europa, que acaba comprando gás liquefeito muito mais caro ao invés do russo.

    Além do mais, o ministro abordou a questão síria, declarando que de fato "os EUA não ajudam na resolução do problema sírio, ao invés disso, tentam auxiliar os que querem mudar o regime em Damasco".

    Lavrov disse aos jornalistas que "percebemos um desejo de não ajudar a acabar com o conflito, mas auxiliar aqueles que querem dar passos para mudar o regime na República Árabe".

    Síria vem sediando conflito militar desde março de 2011. As negociações de paz são realizadas em Astana e Genebra. O enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, planeja realizar a nona ronda de negociações em Genebra no dia 21 de janeiro.

    Mais:

    12 aviões de combate F-16 dos EUA chegam à Estônia, na fronteira com a Rússia
    'Russofobia': Trump adotará nova doutrina para uso e desenvolvimento de armas nucleares
    Chancelaria russa: EUA planejariam destruir acordo nuclear com Irã
    Tags:
    propriedade diplomática, demonização, concorrência, fornecimento, gás, Donald Trump, Sergei Lavrov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar