04:36 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados de oposição estão preparando munições na província de Idlib na Síria

    Rússia já sabe quem foram os responsáveis por ataques às suas bases na Síria

    © AFP 2019 / Khan Shaykhun
    Rússia
    URL curta
    283
    Nos siga no

    Segundo declaração do presidente russo Vladimir Putin feita nesta quinta-feira (11), a Rússia já conhece os responsáveis pelos ataques às suas bases na Síria.

    Moscou já sabe quem são os responsáveis pelas provocações realizadas contra suas bases militares na Síria, conforme afirmou nesta quinta-feira (11), o presidente Vladimir Putin. O presidente russo afirmou que a Turquia não está por detrás desses ataques. Além disso, o líder da Rússia acredita que a tentativa de ataques contra instalações militares russas na Síria foi planejada com cuidado.

    "No que toca aos próprios ataques, não temos dúvidas de que foram bem planejados, sabemos quando e de onde foram transferidos estes objetos voadores e quantos são", disse o presidente russo em um encontro com os editores-chefes à frente de jornais e agências de notícias russas.

    Ainda sobre esse assunto, o presidente afirmou que acredita que o ataque à base russa não tem relação alguma com a Turquia.

    "Tenho certeza que nem os militares turcos nem a chefia do Estado turco tem algo a ver com este incidente, apesar de esta região [da qual foi realizado o ataque] da zona de Idlib dever ser controlada pela Turquia […] Mas deve ser dito francamente que mesmo nós às vezes não conseguimos controlar o que devemos, e os parceiros turcos também nem sempre conseguem fazê-lo", continuou.

    O ataque foi uma provocação para atrapalhar as relações da Rússia com seus aliados, incluindo a Turquia, segundo Putin, que ainda apontou que a Rússia tomou medidas adicionais para proteger suas bases militares na Síria.

    Na segunda-feira (8), o ministro da Defesa russo, disse que que uma tentativa de ataque terrorista com drones sobre as bases da Rússia na Síria foi bloqueada no sábado (6).

    Mais:

    Fonte: exército sírio luta contra Frente al-Nusra em Idlib
    Exército sírio liberta povoado estratégico em Idlib dos terroristas
    Apesar dos protestos de Damasco, Turquia continua a deslocar material bélico para Idlib
    Moscou: ameaça terrorista em Idlib continua
    Tags:
    drones, ataques terroristas, Guerra da Síria, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Idlib, Moscou, Turquia, Síria, Rússia