20:01 15 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin, presidente russo, responde às perguntas dos cidadãos no programa Linha Direta com Vladimir Putin

    Oficial russo promete apelar a Putin para permitir volta de empresários fugitivos ao país

    © Sputnik / Michael Klimentyev
    Rússia
    URL curta
    663

    Comissário presidencial russo para os direitos dos empreendedores, Boris Titov disse à Sputnik em uma entrevista que ele está preparando uma lista de empresários russos que fugiram para Londres para escapar dos processos criminais na Rússia e solicitarão ao presidente russo, Vladimir Putin, que os permita retornar ao país.

    Titov disse que visitou recentemente Londres, onde, além de participar do fórum de negócios russo-britânico, falou com homens de negócios russos que eram desejados pela Interpol por conta das causas criminais existentes contra eles na Rússia.

    O comissário observou que, depois de analisar os apelos dos empresários, ele apelaria para o presidente russo.

    "Vamos agora examinar toda a lista. Primeiro analisaremos esses apelos nós mesmos, então vamos abordar o presidente sobre certos indivíduos para resolver seu problema", comentou Titov.

    Ele ainda destacou que cada caso será analisado individualmente, e que aqueles que realmente tenham cometido ilegalidades deverão pagar de alguma forma ao país.

     "[Estamos planejando] dizer que [é necessário] remover os mandados de prisão da Interpol, deixá-los retornar ao país e depois resolver os casos de cada um deles. Provavelmente, alguns desses empresários realmente violaram a lei e será necessário encontrar uma solução para compensar os danos causados ao país", concluiu Titov.

    Mais:

    Brasil e Rússia se unem pela segurança na Copa e no combate ao terrorismo
    Embaixador dos EUA na Rússia começou diálogo com 'conversa errada'
    Embaixador: Rússia, China e EUA deveriam ser parceiros estratégicos
    Tags:
    justiça, fugitivos, crime, crime financeiro, Interpol, Boris Titov, Vladimir Putin, Londres, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar