07:15 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    3213
    Nos siga no

    Os EUA esperam que logo se consiga encontrar uma solução para o conflito armado travado na Ucrânia, dado que só após isso se poderá falar tanto da normalização das relações com a Rússia, quanto sobre os avanços no levantamento das sanções, acredita o embaixador estadunidense na Rússia, Jon Huntsman.

    "Os avanços na questão do levantamento das sanções dependem da forma como resolvermos os problemas que levaram à sua imposição. Acredito que para isso devemos nos dirigir à história deste problema e entender por que as nossas relações estão no patamar de hoje. Muitas sanções foram impostas não somente pelos EUA, mas também pela Europa devido à situação na Ucrânia", afirmou Huntsman em uma entrevista ao canal de TV Sankt-Peterburg.

    "Caso consigamos resolver o problema ucraniano, ou seja, encontrar um consenso que satisfaça ambas as partes, obteremos um resultado positivo. Mas isto requererá esforços sérios na resolução de questões litigiosas", adiantou o diplomata norte-americano.

    De acordo com o embaixador, a Rússia e os EUA "devem se sentar à mesa das negociações, e, em primeiro lugar, se focar nos assuntos que fizeram surgir o problema das sanções", bem como "pensar naquilo que se pode fazer para resolvê-los".

    "O objetivo principal é parar a violência em Donbass. Por que é que os EUA intervieram nisso? Porque não são questões que têm a ver simplesmente com o direito internacional e a integridade territorial. Elas são importantes não só para os EUA, mas também para toda a comunidade internacional. Somos uma das partes envolvidas, bem como a parte que introduziu sanções. Também somos a parte que espera por uma resolução em um futuro breve. Espero que passemos para um período de normalização das relações… Espero conseguir fazê-lo. Eu sei que o nosso presidente também espera o mesmo, bm como o nosso Congresso", resumiu.

    Mais:

    'Temos outras prioridades': ministro alemão pede que EUA acabem com sanções contra Rússia
    Opinião: 'Sanções europeias contra a Rússia custam milhares de empregos à Alemanha'
    Como as sanções antirrussas afetam interesses dos EUA
    Tags:
    negociações, sanções, União Europeia, Jon Huntsman, Ucrânia, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar