21:06 15 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Alyosha, monument to Soviet warriors liberators, Plovdiv. File photo

    Ministério das Relações Exteriores condena vandalismo a monumento soviético na Bulgária

    © Sputnik / Sergey Pyatakov
    Rússia
    URL curta
    7125

    O monumento aos soldados soviéticos caídos em Plovdiv, Bulgária, teria sido pichado na sexta-feira com inscrições anti-semitas, anti-russas e anticomunistas.

    A embaixada russa na Bulgária enviou uma nota exigindo que autoridades investiguem  minuciosamente a profanação de um monumento em Plovdiv em honra a soldados soviéticos que morreram na Segunda Guerra Mundial, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, no sábado.

    "Nenhum ataque pode afetar nossa sólida posição de reescrever os resultados da Segunda Guerra Mundial e justificar as manifestações neonazistas. Na década de 1940, nossos soldados lutaram para salvar nossas vidas, a vida das gerações futuras. Hoje, estamos pagando nossa dívidas a eles", disse ela, enfatizando que recebeu as mensagens dos cidadãos búlgaros com o lamento sobre as ações dos vândalos.

    O Ministério das Relações Exteriores da Bulgária condenou a profanação do monumento, chamando tais atos de "vandalismo inaceitável".

    ​Vários atos de vandalismo contra os monumentos da guerra soviética ocorreram nos países da Europa Oriental nos últimos anos. A fossa de soldados soviéticos na cidade polonesa de Sosnowiec e lugares de lembrança em Varsóvia e Olsztyn também sofreram ataques. Em julho, o presidente da Polônia, Andrzej Duda, assinou um projeto de lei sobre a proibição da propaganda comunista que regula a demolição dos monumentos da era soviética. 

    Na Bulgária, além do monumento de Alyosha, o Monumento do Exército Soviético em Sófia também foi vandalizado, dando origem aos duros comentários do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    Tags:
    Segunda Guerra Mundial, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Ministério das Relações Exteriores da Bulgária, Andrzej Duda, Maria Zakharova, Polônia, União Soviética, Europa Oriental, Varsóvia, Sosnowiec, Olsztyn, Bulgária
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar