08:26 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Lançamento de um míssil russo do complexo tático Tochka

    Rússia responderá de modo imediato e simétrico se EUA saírem do Tratado INF

    © Sputnik / Konstantin Chalabov
    Rússia
    URL curta
    2222
    Nos siga no

    Se os EUA saírem do Tratado INF (sobre mísseis de curto e médio alcance), a Rússia responderá de modo imediato e simétrico, declarou à Sputnik o chefe do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Viktor Bondarev.

    "Estados Unidos ameaçaram sair várias vezes do Tratado INF, caso estas ameaças se tornem ações concretas, a Rússia responderá de modo imediato e simétrico", afirmou ele.

    Segundo Bondarev, as acusações dos EUA, "absolutamente infundadas e não concretizadas" de que a Rússia viola o tratado INF, surgiram depois do lançamento recente do "novo e quase invisível míssil Iskander-M, destinado a uso interno [alcance de 400 quilômetros; carga útil de 700 kg]".

    O Congresso norte-americano decidiu financiar o desenvolvimento de míssil de médio alcance em resposta à "violação da Rússia do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário", a decisão foi consagrada no projeto orçamentário de defesa para o ano de 2018, que foi aprovado pela Câmara de Representantes e Senado dos EUA.

    O Tratado INF foi assinado em 1987 pelos presidentes Ronald Reagan dos EUA e Mikhail Gorbachev da União Soviética para destruição de mísseis de curto e médio alcance. A missão foi concluída em 1991. A eliminação dos arsenais foi confirmada pelas inspeções recíprocas que aconteceram mais tarde.

    Várias vezes, a Rússia e EUA acusaram um ao outro de desenvolver sistemas que violam o Tratado INF.

    O Congresso norte-americano também defendeu a adoção da lei que acusa a Rússia de estar violando o Tratado e preparando o terreno para que o país norte-americano saia do acordo da mesma maneira que abandonou o Tratado sobre Mísseis Antibalísticos.

    Ao mesmo tempo, tanto o Pentágono como o Departamento de Estado dos EUA e o Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca continuam dizendo que o Tratado INF corresponde aos interesses nacionais.

    Moscou insiste que os sistemas de defesa antimísseis dos EUA atuais não só podem lançar mísseis balísticos, como também mísseis de cruzeiro, proibidos para instalação terrestre pelo Tratado INF.

    Mais:

    O que especialistas propõem ao Pentágono para 'salvar' Báltico da 'agressão russa'?
    Mídia: OTAN elabora 39 métodos para conter a Rússia
    'Xadrez nuclear' de Washington para deslocar seus mísseis à Europa
    Tags:
    médio alcance, míssil, Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar