19:42 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    282
    Nos siga no

    Os planos de desacreditar as autoridades da península da Crimeia desenvolvidos por um centro especial da Ucrânia foram desarticulados na hora certa, declarou a Sputnik vice-premiê do governo da Crimeia, Dmitry Polonsky.

    O líder da península, Sergei Aksenov, havia acusado Kiev e o Ocidente de desencadearem uma guerra de informação contra a Crimeia usando até ex-moradores da península.

    "Tudo isso é chefiado por um centro criado perto de Kiev para desacreditar as autoridades da Crimeia e russas e todos os processos que decorrem na República da Crimeia e na Federação da Rússia em geral", afirmou Polonsky à Sputnik.

    Ele sublinhou que este centro é coordenado pelos serviços secretos da Ucrânia e do Ocidente. Segundo Polonsky, os resultados de tal atividade já são visíveis em várias edições e portais, bem como nas redes sociais.

    "Temos que fazer tudo o possível para neutralizar esta ameaça. Os que estão envolvidos neste esquema já se revelaram. Acredito que esta tentativa está condenada ao fracasso. A nossa tarefa é desarticular tudo isso na hora certo, o que, acredito, conseguimos fazer", resumiu o vice-premiê do governo da Crimeia.

    A Crimeia foi reintegrada à Rússia em 2014, após a realização de um referendo, no qual mais de 90% dos residentes apoiaram a iniciativa. No entanto, a Ucrânia, a maioria dos países europeus e os Estados Unidos se recusaram a reconhecer os resultados do referendo e impuseram sanções à Rússia, incluindo restrições às atividades de empresas estrangeiras na península.

    Mais:

    Ucrânia lança mísseis antiaéreos perto da Crimeia
    'Nunca haverá um presidente russo que permita que Crimeia deixe de ser parte de seu país'
    2 espiões ucranianos foram detidos na Crimeia
    Tags:
    guerra de informações, Kiev, Crimeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar