06:13 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema da defesa antimíssil THAAD

    Especialista revela resposta da Rússia à ampliação de sistemas antimísseis dos EUA

    © Foto: US Missile Defense Agency
    Rússia
    URL curta
    4211

    A Rússia responderá à ampliação dos sistemas de defesa antimíssil dos EUA com o aperfeiçoamento dos sistemas para sua superação, visto que os EUA de jeito nenhum desejam negociar relativamente à defesa antimíssil, acredita o analista militar Yevgeny Buzhinsky, ex-chefe do Departamento de Acordos Internacionais do Ministério da Defesa russo.

    Nesta quinta-feira (13), o representante do Ministério da Defesa da Rússia, Aleksandr Emelyanov, afirmou que a ampliação da defesa antimíssil dos EUA, cuja quantidade de antimísseis será superior a um milhar até 2022, representa um perigo ao potencial russo de dissuasão nuclear e segurança global. Ele afirmou também que os EUA iniciaram o desenvolvimento de sistemas de ataque global imediato prospectivos. De acordo com Emelyanov, os militares norte-americanos estão elaborando estes sistemas no quadro da realização do conceito de uso conjunto de armas ofensivas e defensivas, buscando obter uma vantagem estratégica.

    "Nossa resposta é aperfeiçoarmos os sistemas de superação da defesa antimíssil", afirmou esta sexta-feira (13) Buzhinsky à Sputnik.

    Segundo ele, hoje em dia não tem como chegar a um acordo com os EUA quanto à defesa antimíssil.

    "Não é possível falar de acordos, já que tudo está sendo destruído. Restaram poucos acordos comuns. São eles o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário e o Tratado de Redução de Armas Estratégicas, só isso. E até acho que logo eles desaparecerão também", assinalou o general, acrescentando que "quanto à defesa antimíssil, os norte-americanos se recusam a falar conosco categoricamente".

    Mais:

    Moscou sobre retirada de bandeiras russas: EUA destroem relações com Rússia
    Ministério da Defesa russo: presença militar dos EUA no Báltico viola acordo OTAN-Rússia
    Rússia: EUA dão passo errado em 'jogo muito perigoso' ao se aproximar da Coreia do Norte
    Tags:
    tensões, defesa antimísseis, perigo, resposta, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik