07:08 28 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Senate Intelligence Committee Chairman Sen. Richard Burr, R-N.C. listens on Capitol Hill in Washington. Democratic lawmakers and rights groups criticized Burr on June 2, 2017, for seeking the return of copies of a report on CIA treatment of detainees after 9/11, saying he is trying to erase history

    Senado americano conclui que 'interferência russa' não alterou o resultado das eleições

    © AP Photo / Jacquelyn Martin
    Rússia
    URL curta
    390

    O chefe do Comitê de Inteligência dos EUA, Richard Burr, disse que a investigação sobre a tentativa da Rússia de interferir na eleição presidencial dos EUA de 2016 não apresentou conclusão definitiva. No entanto, nenhum total de votos foi afetado.

    A investigação do Comitê de Inteligência do Senado dos EUA sobre a possível interferência russa na eleição presidencial de 2016 ainda não chegou a uma conclusão sobre se houve alguma colaboração entre a campanha do presidente dos EUA, Donald Trump e a Rússia, disse em uma reunião na quarta-feira o chefe do comitê, senador Richard Burr.

    "Não chegamos a nenhuma determinação sobre a colaboração ou as preferências da Rússia", disse Burr.

    Burr também disse que o comitê não tem nenhuma descoberta inicial sobre se a campanha Trump trabalhou com a Rússia.

    Washington acusou a Rússia de intrometer-se nas eleições de 8 de novembro, com investigadores do Congresso dos EUA lançando uma sondagem sobre alegada interferência. A Rússia disse repetidamente que não interfere nos assuntos de outros países. Funcionários russos chamaram as alegações dos EUA de eleições de "tentativa de desviar a atenção pública de casos reais de fraude eleitoral revelada e corrupção".

    Mais:

    Senado dos EUA define data para começar a analisar 'interferência russa' nas eleições
    Snowden: 'Alegações do FBI sobre a interferência russa na eleição dos EUA não têm provas'
    WSJ: investigação da 'interferência' russa nas eleições dos EUA está num impasse
    'Interferência russa': americanos não acreditam em Trump...nem no FBI
    Trump: Obama sabia da 'interferência russa' e não fez nada
    Tags:
    Eleições dos EUA 2016, Comitê de Inteligência do Senado dos EUA, Congresso dos EUA, Senado dos EUA, Donald Trump, Richard Burr, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik