03:50 24 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    O novo catamarã russo Grifon, o primeiro navio civil que utiliza materiais compósitos

    Conheça o Grifon, o arauto da nova era da indústria naval russa (FOTOS, VÍDEO)

    © Foto: Facebook / Anatoly Chubays
    Rússia
    URL curta
    41850121

    A Rússia apresentou seu novo modelo de catamarã de passageiros, que irá renovar a frota de navios turísticos na "capital do Norte" da Rússia (São Petersburgo). No entanto, o veículo apresentado vai além de uma mera renovação.

    O navio do projeto 23290, fabricado pela Planta de Construção Naval de Sredne-Nevsky e chamado de Grifon, já é considerado o arauto da nova era dos navios civis russos.

    ​Além das características técnicas — o catamarã permite transportar até 150 passageiros, possui velocidades de até 60 quilômetros por hora e uma autonomia de 1.000 quilômetros — o novo veículo testou com êxito materiais compósitos inovadores, considerados como o futuro inevitável de várias indústrias de transporte.

    Todo o casco do Grifon é feito de materiais compósitos fabricados na Rússia e baseados no progresso alcançado pela empresa nacional de nanotecnologias, a Rosnano.

    O polímero reforçado com fibra de carbono proporciona ao navio a mesma resistência que o metal, mas torna-o muito mais leve e resistente à corrosão.

    De acordo com Anatoly Chubais, diretor-geral da Rosnano, este é um "verdadeiro avanço tecnológico" que pode se tornar uma base sólida para a indústria de construção naval do país.

    "Faz muito tempo que a indústria naval da Rússia e do mundo fez a grande transição tecnológica da madeira para o metal. Hoje em dia estamos testemunhando a segunda transição: dos metais para os nanomateriais compósitos", afirmou o gerente em sua conta no Facebook.

    Mais:

    Navios militares russos estão prontos para desbravar oceano Ártico
    Dezenas de navios russos da Frota do Báltico simulam exercícios de guerra (VÍDEO)
    Navios russos ganham 'couraça' de defesa antiaérea que não tem análogos no mundo
    Tags:
    ciência, tecnologia, catamarã, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik