01:32 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Escultura do dragão Zmei Gorynych

    Dragão respirando fogo do folclore eslavo vira realidade (FOTOS, VÍDEO)

    © Foto: vk.com/kudikina_gora
    Rússia
    URL curta
    183311

    Uma escultura semelhante a um dragão, se destacando no parque de safari na região russa de Lipetsk, parece que foi tirada diretamente de um conto de fadas!

    A enorme cobra de três cabeças, que no ano passado ganhou os corações na Internet, recebeu um par de asas e a habilidade de cuspir fogo pela boca para ser mais parecida com o famoso monstro antigo.

    🔥 #кудыкинагора #паркчудес #горыныч #липецкаяобласть #елец #липецк

    Публикация от Оля Марочкина (@mmarochka) Сен 3 2017 в 1:55 PDT

    Zmei Gorynych, uma criatura de três cabeças semelhante a um dragão do folclore eslavo antigo, virou recentemente realidade no parque Kudykina Gora na região russa de Lipetsk.

    Feita de uma carcaça de metal e concreto, a escultura da cobra com 15 metros de altura, que esteve sendo construída desde 2015, foi decorada com asas maciças e seu superpoder distintivo: agora todas as suas três cabeças podem cuspir fogo!

    Às vezes, durante a noite, a criatura mítica russa faz shows de fogo tão espetaculares que nem Godzilla, nem os dragões de Daenerys Targaryen em Game of Thrones, podiam imaginar fazer o mesmo.

    Uma das atrações mais populares do parque, o Zmei Gorynych faz parte da exposição dedicada a criaturas do folclore russo e personagens de contos de fadas. O dragão gigante foi criado pelo escultor ucraniano Vladimir Kolesnikov.

    Em 2016, essa cobra teve um enorme êxito no Instagram depois de ser exibida na conta e blog oficiais da rede social. Naquela época, Gorynych ainda não tinha suas asas, mas mesmo assim impressionou usuários por todo o mundo com sua aparência fantástica.

    Mais:

    Cientistas decifram carta 'escrita pelo diabo' no século XVII
    Cientistas descobrem mistério de pergaminho do Arquivo Secreto do Vaticano
    Tags:
    folclore, dragão, conto de fadas, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik