21:05 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Siemens vs Crimeia (9)
    524
    Nos siga no

    O decreto altera as regras para a concessão de subsídios do orçamento federal à empresa estatal russa Rostec para a construção de usinas de energia na Crimeia. Conforme indicado no documento, as novas datas de comissionamento planejadas das duas primeiras unidades da Sevastopol TPP e da Simferopol TPP são 19 de maio e 18 de junho de 2018.

    A Technopromexport russa, uma subsidiária da Rostec, está construindo duas usinas termelétricas com uma capacidade de 470 MW cada uma na Crimeia. De acordo com o cronograma anterior, aprovado pelo governo russo, a primeira etapa foi planejada para ser operada até 1º de setembro de 2017 e a segunda em março de 2018. No entanto, o ministro russo da Energia, Alexander Novak, disse que os primeiros blocos da usinas serão lançadas no primeiro trimestre de 2018.

    Em julho, a gigante tecnológica alemã Siemens descobriu que as quatro turbinas a gás previstas para um projeto na península de Taman  foram supostamente deslocadas para a Crimeia, onde a Rússia estava construindo duas usinas térmicas. Após o incidente, a empresa decidiu anular um contrato de licença de fornecimento de energia elétrica e suspender entregas de equipamentos de energia para empresas estatais russas. 

    Em 4 de agosto, a União Europeia adicionou três cidadãos russos e três empresas envolvidas no escândalo das turbinas à lista de sanções, dizendo que suas ações "prejudicaram a integridade territorial, a soberania e a independência da Ucrânia".

    Comentando o assunto, a Technopromexport disse que comprou turbinas para usinas de energia da Crimeia no mercado secundário, com empresas de engenharia russas que as modernizaram.

    Tema:
    Siemens vs Crimeia (9)

    Mais:

    Alemanha: escândalo da Siemens pode piorar relações com Moscou
    Mídia: Alemanha propõe ampliar sanções antirrussas devido ao escândalo em torno da Siemens
    Sem nenhum problema: produtos da Siemens podem ser substituídos por análogos russos
    Tags:
    Rostec, Ministério da Energia (Rússia), União Europeia, Siemens, Technopromexport, Alexander Novak, Rússia, Sevastopol, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar