05:40 24 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    A cidade síria de Idlib

    Ministro russo fala sobre a criação de zona de desescalada em Idlib

    © REUTERS / Ammar Abdullah
    Rússia
    URL curta
    150
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, acredita que o entendimento sobre o funcionamento de uma quarta zona de desescalada na cidade síria de Idlib será fixado juridicamente num futuro próximo durante a reunião que terá lugar na capital do Cazaquistão, Astana.

    "Já foram criadas três zonas de desescalada, atualmente está sendo formada a quarta nos arredores de Idlib. No futuro próximo haverá uma reunião em Astana, onde, como eu espero, esse entendimento será finalmente fixado juridicamente", disse Lavrov em entrevista aos jornalistas depois da visita recente ao Kuwait.

    De acordo com ele, o Kuwait avalia muito positivamente o papel que a Rússia desempenha na regulação da situação na Síria.

    A Rússia, Irã e Turquia chegaram em maio deste ano a um acordo para a criação na Síria de quatro zonas de desescalada com o fim de alargar no futuro o regime de cessar-fogo a outras regiões da Síria.

    Hoje em dia há três zonas de desescalada na Síria: a norte da cidade de Homs, em um subúrbio de Damasco – na área de Ghouta Oriental, e também na fronteira sírio-jordana, na província de Daraa. Além disso, atualmente estão sendo realizadas preparações para iniciar o funcionamento de mais uma zona de desescalada na província de Idlib.

    Desde março de 2011, a Síria está vivendo um conflito armado. Segundo as estimativas da ONU, durante todo esse período foram mortas mais de 220 mil de pessoas.

    Mais:

    General iraquiano: jihadistas podem regressar ao Iraque por causa das derrotas na Síria
    Exército libanês suspende operação militar na fronteira com Síria
    Rússia criou novos sistemas de combate a drones na Síria
    Tags:
    zona de desescalada, crise síria, acordo, Sergei Lavrov, Idlib, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar