16:10 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0111
    Nos siga no

    A cooperação da indústria da defesa da Rússia com o Irã e a Líbia não viola as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, disse Dmitry Shugaev, diretor do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar (FSMTC), ao jornal Kommersant.

    "Estamos aderindo estritamente a todos os compromissos internacionais que assumimos. Temos documentos adotados pelas Nações Unidas e todos os decretos subsequentes da liderança do país [Rússia]. Isso diz respeito à Líbia e ao Irã", disse Shugaev, como citado no jornal.

    O diretor do FSMTC acrescentou que a Rússia e o Irã estavam discutindo a manutenção de entregas anteriores, o que estava bem dentro do quadro jurídico internacional.

    A Rússia e o Irã assinaram um contrato para entregas de sistemas de mísseis S-300 em 2007. No entanto, sua implementação foi suspensa em 2010, quando o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução, que proibiu o fornecimento do Irã com equipamentos militares avançados, incluindo sistemas de mísseis.

    A restrição foi levantada e as entregas foram retomadas depois que o Irã chegou a um acordo com a China, a França, a Rússia, o Reino Unido, os Estados Unidos e a Alemanha, coletivamente referidos como o grupo P5 + 1, em 2015. Teerã prometeu manter o caráter pacífico do seu programa nuclear, obtendo em troca o levantamento gradual das sanções.

    A Rússia completou as entregas dos sistemas S-300 ao Irã no ano passado.

    Mais:

    Qatar se aproxima do Irã para criar novo bloco contra sauditas?
    Irã nega acusações do Bahrein de ter ligações com terroristas
    Impasse no Golfo: Qatar restaura laços com o Irã, rival da Arábia Saudita
    Tags:
    Rússia, Irã, Líbia, Dmitry Shugaev, Conselho de Segurança da ONU, S-300, sistema de defesa antiaérea, cooperação bilateral, sanções, acordos nucleares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar