01:34 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação de encerramento da campanha por uma nova constituinte em Caracas, na Venezuela

    Moscou: Crise na Venezuela deve ser resolvida sem qualquer intervenção externa

    Presidência da Venezuela
    Rússia
    URL curta
    1651

    As divergências internas na Venezuela devem ser resolvidas de forma pacífica, sem participação externa e sem qualquer intervenção militar, afirmou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

    "Consideramos importante reafirmar a nossa posição em relação à Venezuela. Estamos unidos na necessidade de resolução das divergências existentes neste país só de forma pacífica, através do diálogo nacional, sem qualquer pressão externa, bem como sem quaisquer ameaças de intervenção militar nos assuntos internos deste país, o que já tinha sido condenado fortemente por muitos países latino-americanos", acrescentou Sergei Lavrov após o encontro com o homôlogo boliviano, Fernando Huanacuni Mamani.

    Na sexta-feira passada (11) o presidente dos EUA Donald Trump declarou que Washington está discutindo todos os cenários em relação à Venezuela, incluindo a possibilidade de uma operação militar. 

    Há pouco na Venezuela foram realizadas eleições para a Assembleia Constituinte, que deverá aprovar alterações à Constituição do país. A convocação deste órgão foi feita sob a iniciativa de Nicolas Maduro. 

    A oposição não reconheceu os resultados das eleições, afirmando  que a questão da convocação devia ter sido votada em referendo. 

    Tudo isso levou a uma nova onda de protestos, em resultado de quais já morreram mais de 120 pessoas.

    Mais:

    Vice-presidente dos EUA: Venezuela é um 'Estado que não deu certo'
    Maduro manda recado a Trump: 'Venezuela não pode ser ameaçada'
    Tags:
    posição, política, pressão, interferência, manifestações, crise, Sergei Lavrov, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik