12:05 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Estúdio da Al-Jazeera International em Doha, Qatar (Arquivo)

    Embaixada do Qatar e Al-Jazeera desmentem informações sobre propinas pagas à mídia russa

    © AP Photo / Osama Faisal
    Rússia
    URL curta
    0 04

    A embaixada do Qatar na Rússia e o chefe do canal qatarense Al-Jazeera desmentiram a informação publicada no site falsificado do canal sobre o embaixador do Qatar ter dito que jornalistas russos receberam propinas da Arábia Saudita.

    Na página do site, que foi falsificada e apresentada como uma página oficial do canal, surgiu uma matéria sobre o embaixador do Qatar na Rússia ter alegadamente declarado que jornalistas do canal RT e da agência Sputnik receberam propinas no valor de 600 milhões de rublos (R$ 31 milhões) do embaixador da Arábia Saudita para não publicarem matérias que apresentem a Arábia Saudita de forma negativa.

    A missão diplomática do Qatar declara que o embaixador não fez tais declarações e que a informação fabricada tinha como objetivo afetar a imagem da mídia russa.

    Não é a primeira vez que os recursos on-line da mídia qatarense sofrem ataques semelhantes, mas neste caso a página do canal foi falsificada muito cuidadosamente e era preciso analisá-la com muita atenção para perceber que o site não era real.

    O lado do Qatar declara, citando resultados de investigações especiais, que muitos ataques semelhantes foram realizados a partir de endereços IP que pertencem à Arábia Saudita.

    Mais:

    Árabes diminuem demandas e topam negociar com Qatar 'sob certas condições'
    Emir do Qatar afirma que está disposto a dialogar para encerrar crise no Golfo Pérsico
    Crise do Golfo: EUA insistem que países árabes retirem bloqueio sobre Qatar
    Tags:
    fake news, notícias falsas, propina, mídia, Al-Jazeera, RT, Sputnik, Qatar, Arábia Saudita, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik