19:28 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Margarita Simonyan, editora-chefe da Sputnik e canal RT

    'Diversão favorita de senadores dos EUA é assustar uns aos outros com a emissora RT'

    © Sputnik/ Vladimir Trefilov
    Rússia
    URL curta
    410

    Segundo a editora-chefe da Sputnik, a diversão favorita de senadores norte-americanos é assustar uns aos outros com a emissora russa RT.

    "A diversão favorita dos senadores norte-americanos é assustar uns aos outros com a emissora RT. Seria melhor que fossem à pesca", disse Margarita Simonyan, editora-chefe do canal russo RT e da agência de notícias Sputnik.

    A questão da RT foi mais uma vez levantada no Senado. Nas audiências sobre os agentes estrangeiros, a senadora Amy Jean Klobuchar mencionou o canal de televisão russo RT como um exemplo da possível tentativa de evitar seu registro como agente estrangeiro.

    A CIA, o FBI e a NSA divulgaram em janeiro um relatório em que acusaram a Rússia de "intervenção nas eleições norte-americanas", mas desistiram de apresentar quaisquer provas, se referindo ao sigilo de inteligência. Segundo o relatório, as conclusões da inteligência norte-americana sobre "operações secretas da Rússia para influenciar as eleições" foram baseadas nas reportagens das emissoras de TV russas e na informação de redes sociais. Praticamente metade do relatório foi dedicada à emissora RT e à agência Sputnik. Quanto à RT, foram usados dados muito antigos.

    O diretor da Inteligência Nacional dos Estados Unidos, James Clapper, disse nas audiências no Senado em janeiro que "está muito preocupado" com a atividade da emissora RT que, em sua opinião, é dirigida contra os EUA. Comentando as declarações da Inteligência Nacional norte-americana, Margarita Simonyan disse que o canal somente relata o que se passa no seu país.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, falando sobre os alegados ataques de hackers, explicou que nos dados pulicados não há informação favorável à Rússia e que a histeria foi criada para desviar a atenção do conteúdo da informação revelada. O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, classificou estas alegações como infundadas. O chanceler russo, Sergei Lavrov, considera "sem fundamento" as acusações de Washington de intervenção russa na campanha eleitoral nos EUA.

    Mais:

    Editora-chefe comenta projeto de lei dos congressistas dos EUA contra RT
    'Propaganda de Putin': jornal britânico ataca Sputnik e RT de novo
    Tags:
    inteligência, política, Sputnik, RT, Inteligência Nacional dos Estados Unidos, CIA, Sergei Lavrov, Vladimir Putin, James R. Clapper, Margarita Simonyan, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik