09:10 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O aperto de mão entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e seu homólogo russo, Vladimir Putin, em 7 de julho de 2017, durante a cúpula do G20

    Quem vendeu 'relógio de Putin'?

    © REUTERS / CARLOS BARRIA
    Rússia
    URL curta
    0 81

    Um representante do leilão Monaco Legend Group, onde foi vendido o "relógio de Putin", admitiu que este não pertencia ao presidente da Rússia, acusando jornalistas de falta de profissionalismo.

    O relógio de platina Patek Philippe ref.5208 com certificado de garantia no nome de Vladimir Putin foi vendido no leilão Monaco Legend Auctions por 1,054 milhões de euros (R$ 3,8 milhões). Segundo afirmou na sexta-feira (21) o porta-voz do presidente, Dmitry Peskov, o relógio não tem nada a ver com o presidente russo. Peskov opinou que os organizadores do leilão teriam enganado o cliente ao inventar histórias para aumentar o preço da peça.

    "Posso confirmar as palavras do porta-voz do presidente russo sobre não se tratar do relógio do senhor Putin, é verdade. Nunca afirmamos isso", disse à Sputnik o representante do Monaco Legend Group.

    De acordo com ele, jornalistas sensacionalistas são os responsáveis pelo alvoroço em torno do relógio.

    "Eles não leram nem nosso catálogo, nem comunicado de imprensa, onde explicamos de forma clara que o relógio não possui ligação alguma com o presidente: apenas foi comprado na esperança de ser oferecido depois ao senhor Putin, o que não foi feito, por isso agora está sendo vendido. Os jornalistas simplesmente viram o nome do presidente no documento e nem tentaram entrar em detalhes. Profissionais não fazem isso", afirmou.

    Ele especificou que o leilão avaliou o preço do relógio entre 850 mil e 1,15 milhões de euros (R$ 3,1 e 4,2 milhões) e foi vendido nesta faixa de preço, sem aumento, pois a peça vale essa quantia já que é um relógio vintage.

    "Ao invés dos jornalistas, o cliente da Ásia, que comprou o relógio, sabe muito bem que não pertencia a Putin", disse o representante.

    Ele acrescentou que se o objeto pertencesse mesmo ao presidente da Rússia, teria um preço muito mais elevado.

    Mais:

    CIA elogia RT e Sputnik por economizarem dinheiro de Moscou
    Turista 'rouba beijo' do presidente russo, Vladimir Putin (VÍDEO)
    Tags:
    fraude, venda, leilão, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik